Comparação do Tempo de Reação Simples e de Escolha Entre Atletas de Basquetebol e Não Praticantes de Atividade Física

Por: Alessandro Bruzi, , João Vitor Alves Pereira Fialho e .

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O Tempo de Reação (TR) é definido como o intervalo entre um estímulo apresentado,
não antecipado, e o início da resposta, e que pode ser melhorado por meio de prática
de atividades físicas. Essa prática auxiliaria na diminuição de incertezas no estágio de
seleção de respostas, na redução do tempo de programação dos movimentos, o que
aumentaria a eficiência do desempenho. Porém poucos estudos procuraram investigar
o efeito da prática de atividade física nos dois tipos de tempo de reação:TR simples
(TRs) e TR de escolha (TRe). Com isso, o presente estudo teve como objetivo
comparar o efeito da prática da atividade física no TRs e no TRe em dois grupos
experimentais: jogadores de basquete e pessoas sedentárias. Participaram como
voluntários 11 atletas de basquetebol experientes em sua prática esportiva (M=5,14;
SD=1,48), e 10 pessoas não praticantes de atividade física orientada, com a idade
dos sujeitos de ambos os grupos X=15,65 anos e SD=1,05. Os sujeitos foram
submetidos a dois tipos de testes: um que mediu o TRs e o outro que mediu o TRe.
Para a realização do teste de reação de escolha, foi utilizado como instrumento a
Unidade de Sistema de Viena (versão 6.0), composta por um aparelho que mede o
tempo de reação de escolha conectado a um computador para o registro dos dados.
O teste de reação simples foi realizado no aparelho MULTPSY 821 (BIO-DATA,
version 2.1988), e o teste utilizado foi o Reaction Time (REAK). A análise dos
resultados foi feita através do teste t de Student para amostras independentes com o
objetivo de comparar as variáveis intermitentes dos grupos experimentais: idade,
TRs e TRe e o desvio padrão do TRs e do TRe. Para a análise das variáveis categóricas,
ou seja, médias do número de respostas corretas, atrasadas, erradas e omissas, foi
utilizado o teste de Mann-Whitney. O teste t de Student não detectou diferença
significativa para as medidas idade, a média e o desvio padrão do TRe e o desvio
padrão do TRs (p>0,05). Porém detectou diferença significativa na média do TRs
[T(df=19)=2,398, p=0,027], com o grupo GC apresentando um tempo mais alto
que o grupo GB. O teste Mann-Whitney não detectou diferença significativa para as
variáveis categóricas (p>0,05 para todas). Os resultados encontrados indicam a
importância da prática de atividade física para a melhora da capacidade de tempo de
reação, mais precisamente o tempo de reação simples.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/65_Anais_p297.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.