Comparação do Tempo de Reação Simples e de Escolha Entre Atletas de Ginástica Olímpica e Não Praticantes de Atividade Física Orientada

Por: Alessandro Bruzi, , João Vitor Alves Pereira Fialho e .

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Dentre as diversas capacidades perceptivo-motoras, o tempo de reação (TR) destacase por ser uma das melhores medidas da integridade do sistema nervoso central, que
primariamente reflete a velocidade no processamento de informação, interpretado
como o tempo necessário para a tomada de decisão e a iniciação da ação. A prática
de atividade física pode acarretar numa melhora dessa capacidade, porém poucos
estudos procuraram investigar o efeito da prática de atividade física nos dois tipos de
tempo de reação: TR simples (TRs) e TR de escolha (TRe). Com isso, o presente
estudo teve como objetivo investigar o efeito da atividade física ginástica olímpica
no TRs e TRe entre dois grupos: ginastas e pessoas sedentárias. Participaram desse
estudo 11 atletas de ginástica olímpica (GG), experientes em sua prática esportiva,
com tempo de prática M=4,45 e SD=0,93, e 10 pessoas não praticantes de atividade
física orientada (GC), com a idade dos sujeitos de ambos os grupos de M=15,89 e
SD=1,06. Os sujeitos foram submetidos a dois tipos de testes: um para medição do
TRs e o outro para medição do TRe. Para a realização do teste de reação de escolha,
foi utilizado como instrumento a Unidade de Sistema de Viena (versão 6.0), composta
por um aparelho que mede o tempo de reação de escolha conectado a um computador
que foi responsável pelo registro dos dados. O teste de reação simples foi realizado
no aparelho MULTPSY 821 (BIO-DATA, version 2.1988), e o teste utilizado foi o
Reaction Time (REAK). A análise dos resultados foi feita através do teste t de
Student para amostras independentes com o objetivo de comparar as variáveis
intermitentes dos grupos experimentais: média da idade, do TRs e do TRe e o
desvio padrão do TRs e do TRe. Para a análise das variáveis categóricas, ou seja,
médias do número de respostas corretas, atrasadas, erradas e omissas, foi utilizado o
teste de Mann-Whitney. O teste t de Student não detectou diferença estatística para
as medidas idade e média e desvio padrão do TRe (p>0,05). Porém detectou diferença
significativa na média [T(df=19)=2,398, p=0,027] e desvio padrão [T(df=19)=2,152,
p=0,044] do TRs, com o grupo GC apresentando tempos mais altos que o grupo
GG. O teste Mann-Whitney não detectou diferença significativa para as variáveis
categóricas (p>0,05). Os resultados encontrados indicam a importância da prática
de atividade física para a melhora da capacidade de tempo de reação, mais precisamente
o tempo de reação simples.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/65_Anais_p297.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.