Competências Básicas Necessárias Ao Jogador de Meio Campo Atuantes em Equipes de Futebol na Categoria Profissional na Aplicação da Técnica Delfos

Por: Egidio Romario Cardoso.

138 páginas. 1992

Send to Kindle


Resumo

A ausência na literatura específica de atributos necessários para se formar jogadores meio-campistas de futebol em condições de atuar em equipes profissionais, levou o autor a levantar atitudes, conhecimentos e habilidades inerentes a esta posição de jogadores, que transcritos em forma de objetivos pudessem servir para a análise, e posteriormente serem utilizados como indicativos do perfil deste profissional. Por ser a pesquisa um levantamento das competências básicas necessárias ao jogador profissional de meio-campo, achou-se por bem rever os conceitos de competências, e realizar um aprofundamento no ensino para a competência. A técnica de Delfos foi a metodologia utilizada no estudo, e para tal foi composto um painel de especialistas contendo dezoito profissionais técnicos de Futebol. Apresentou-se aos especialistas nos dois momentos uma relação de setenta competências divididas em atitudes (18), conhecimentos (20) e habilidades (32), que depois de avaliadas nos indicou o número de competências do estudo (43). Ao término do estudo concluiu-se que:a) as competências do campo das atitudes, foram as que receberam uma maior relevância nas análises estatísticas desenvolvidas;b) entretanto, este profissional também necessita desenvolver competências nos campos das habilidades e conhecimentos;c) deve apresentar-se com um conhecimento integral do sistema de jogo. Assim como, a compreensão do significado funcional de cada membro da equipe; d) deve evidenciar uma percepção do jogo, uma utilização correta dos fundamentos e a um uso na faixa de campo adequada;e) deve ter as habilidades defensivas sempre enfatizadas, pois delas dependem a posse de bola; f) deve apresentar-se com objetividade, pois a mesma, nesta posição de jogo é fundamental;g) o sucesso estará relacionado ao domínio das habilidades defensivas e ofensivas;h) apesar da existência de um lado corporal dominante, este jogador deverá ser sempre estimulado a realizar o trabalho prático bilateralmente;i) deverão apresentar-se preparados nas qualidades perceptivo-cinéticas, agilidade e ritmo;j) é necessário desenvolver padrões comportamentais (respeito mútuo, sociabilidade, responsabilidade e personalidade), que facilitem o seu entrosamento com os outros jogadores do jogo; l) tenha um relacionamento interpessoal com todos os protagonistas do espetáculo desportivo de futebol.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1247&listaDetalhes%5B%5D=1247&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.