Competição ou Lazer no Esporte: Aliados ou Rivais? Um Estudo Sobre a Práticados Ciclistascompetitivos Amadores do Município de São João Del Rei-MG

Por: e Kleber do Sacramento Adão.

IX Congresso de Produção Científica UFSJ

Send to Kindle


Sobre a Obra

Introdução: Os ciclistas competitivos amadores praticam o esporte como uma atividade espontânea e recreativa em seu tempo livre. Contudo, muitos visam um melhor desempenho nessa prática, buscando atuações consistentes em competições. Esses praticantes atribuem seriedade ao ciclismo e assumem grande comprometimento com todos os aspectos relacionados às suas modalidades. Esse estudo contempla praticantes das modalidades olímpicas de ciclismo de estrada e mountain bike, devido ao seu caráter de rendimento e rígidas características técnicas e físicas. Discutir a relação entre o rigor da competição e a vivência do lazer, identificar o sentido atribuído ao esporte e definir estilo de vida e características comuns para esses praticantes são os objetivos dessa pesquisa.

Metodologia: Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com ciclistas não-profissionais com experiência em competição do município de São João del-Rei - Minas Gerais. A escolha dos praticantes que compõem a amostra foi intencional e de seleção racional, definida por critérios de representatividade e acessibilidade. Essa escolha ocorreu durante uma exploração de campo inicial, que posteriormente prosseguiu ao longo de toda a fase exploratória da pesquisa.

Resultados: Os ciclistas que mantêm uma relação estreita com o esporte dedicam grande parte de seu tempo e recursos financeiros ao esporte. Vários deles realizam os treinos com rigor, se aproximando do cotidiano de um esportista profissional. Esse envolvimento reflete em hábitos e estilo de vida próprios para esse grupo de praticantes, que diversas vezes assumem que o momento de competição não é um momento de lazer, dada a tamanha dedicação e seriedade envolvida, além do desgaste físico. Isso resulta em um sentimento de obrigação com o esporte, pois visam sempre manter um relativo bom nível de condicionamento físico e uma postura de atleta. Porém, apesar dessa abordagem que demonstra grande comprometimento com o aspecto competitivo e de rendimento, os ciclistas frequentemente afirmam que o esporte também é uma "fuga" do cotidiano, ou seja, encontram nesse momento de lazer uma finalidade funcionalista de recuperação para o trabalho.

Conclusões: Os ciclistas competitivos amadores que participaram do estudo formam um grupo que apresenta características semelhantes, determinantes do estilo de vida: grande dedicação à prática esportiva, comprometimento com o rendimento, manutenção de uma postura inspirada em atletas de ponta e extrema valorização do hábito de praticar o ciclismo. Nota-se, então, uma aproximação entre a rotina dos ciclistas amadores competitivos e o imaginário do praticante acerca de um competidor profissional.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.