Complicações nos Pés de Portadores de Diabetes Mellitus: Um Estudo com Idosos (Uruguaiana-RS)

Por: Felipa Elzira Melgarecho Bassante, Marcia Helena dos Santos e Vanderlei Folmer.

I Simpósio em Neuromecânica Aplicada

Send to Kindle


Introdução: O Diabetes mellitus (DM) é um importante problema de saúde pública que atinge 280 milhões de pessoas no mundo, sendo a estimativa para 2025 de 380 milhões de pessoas afetadas. Verifica-se um crescimento percentual do pé diabético com o aumento da idade, sendo sua prevalência mais elevada na faixa etária de maiores de 60 anos gerando inúmeras complicações cardiovasculares, renais, retinopatias e neuropatias dentre elas o pé diabético.

Objetivos: Determinar as complicações encontradas nos pés dos diabéticos com mais de 60 anos entrevistados na cidade de Uruguaiana-RS.

Materiais e métodos: Foram realizadas entrevistas com 39 indivíduos diabéticos, tendo como questão norteadora a presença de lesões nos seus pés.

Resultados: Na amostra 36% eram homens e 64% mulheres. A média de idade foi de 69 anos. As principais lesões apresentadas foram: infecções e úlceras 30%. A presença de dor foi encontrada em 33% dos idosos e as principais sensações referidas foram: queimação, formigamento, dormência e peso. Na presença de lesão a conduta mais utilizada foi o autotratamento em 61% dos casos.

Discussão: A análise dos dados comparados a estudos encontrados na literatura comprova que fator cultural interfere no controle e aderência ao tratamento aumentando o risco de vir a desenvolver úlcera no pé.

Conclusão: A presença de lesão aponta para necessidade de readequar ações e medidas preventivas e educativas para orientar e auxiliar a população idosa na prevenção das complicações do diabetes.

E-mail do apresentador: felipabassante@gmail.com

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.