Comportamento da Creatina Kinase em Participantes de Provas de Triatlo Ironman; Triatlo

Por: Ricardo Teixeira Goldfeder.

2010 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A concentração sérica de Creatina Kinase (CK) é importante para o diagnóstico de algumas doenças e avaliação clínica de atletas, mas há contradições na literatura sobre a influência de características individuais nesta concentração. Além disso, os valores de referência podem não ser adequados para atletas Objetivo: Comparar os níveis de CK de triatletas com os valores de referência atuais, e verificar a influência do peso, massa magra, idade, gênero e tempo de esforço na concentração sérica de CK após o exercício Metodologia: Foram convidados a participar do estudo triatletas inscritos nas provas de Ironman, em Florianópolis/SC, de 2003 a 2007. De 2003 a 2006, a amostra foi aleatória, e os atletas tiveram o sangue coletado 2 dias antes da competição e logo após completar a mesma. No ano de 2007, a amostra foi constituída por atletas de uma equipe de Florianópolis/SC, que tiveram o sangue coletado em 5 momentos: 14 dias e 2 dias antes da competição; logo após; 8 e 15 dias depois. Em 2007, além de sangue, foram coletadas as medidas de peso corporal e dobras cutâneas. Não puderam participar do estudo os indivíduos utilizando medicamentos da classe das estatinas. Resultados: Participaram de todas as etapas da pesquisa 96 atletas, sendo 83 do sexo masculino. Estes apresentaram CK antes da prova (CK1) 184 + 104,4 U/L e após a prova (CK2) 2473 + 2181,7 U/L. As mulheres apresentaram CK1 128 + 49,2 U/L e CK2 1728 + 923,7 U/L.Todos os outros marcadores bioquímicos avaliados aumentaram significativamente após a prova: CK-MB, uréia, creatinina, LDH, mioglobina e hematócrito. Na análise de 2007, constatamos que apenas após a prova a CK era diferente entre os 5 momentos de coleta. As análises de correlação mostraram correlação significativa (p<0,05) da CK2 apenas com CK1 e mioglobina pós-prova, e não houve correlação significativa com peso corporal, massa magra, tempo de prova e idade. Conclusão: Os valores de referência para a população não são adequados para a avaliação de triatletas em repouso, e por isso devem ser revistos. A idade, massa magra, peso e tempo de prova não são determinantes nos níveis de CK, e níveis elevados não podem ser justificados por hemoconcentração ou disfunção renal, na maior parte dos atletas. Com relação ao gênero, as mulheres apresentaram níveis mais baixos de CK antes da competição, mas após a competição esta diferença não foi significativa.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.