Comportamento Motor e Educação Física Escolar: Uma Revisão dos Periódicos a Partir das Pesquisas de Intervenção

Por: A. P. S. Moreira, C. C. F. Bicalho, G. G. Silva, I. L. B. Lôbo e J. R. V. Oliveira.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar a partir de uma revisão integrativa a relação entre padrões de movimento e os métodos de investigação utilizados por pesquisadores e professores nas aulas de Educação Física. Para tanto, foi realizada uma busca nas bases de dados Scielo, Scopus e Google Acadêmico entre os anos de 2010 à 2014 combinando as seguintes palavras chaves: comportamento motor, desenvolvimento motor e educação física escolar. Foram encontrados nesta primeira busca 37 artigos. Foi adotado como critério de inclusão estudos com crianças e adolescentes, que abordavam o tema comportamento motor e educação física escolar envolvessem investigações a respeito das habilidades básicas do movimento humano. Foram excluídos todos os trabalhos que não pertenciam à Educação Física Escolar. Apos a aplicação dos critérios foram selecionados 14 artigos para avaliação. Os resultados encontrados indicam que o perfil da maioria dos estudos envolveram instituições públicas de ensino (71,42%) com até 50 voluntários (51%), de ambos os sexos (92%) e avaliação por indivíduo (42%). No que se refere ao design e instrumentos utilizados, 74% apresentaram características de estudo longitudinal, enquanto 28% não utilizaram testes específicos, e outros 28% aplicaram o TGMD-2. Apenas 14% utilizaram o KTK ou EDM para avaliação de variáveis do comportamento motor. Sobre investigações referentes às habilidades motoras observou-se a predominância de estudos envolvendo habilidades motora grossa (64%). Os estudos mostraram que os métodos mais utilizados são capazes de avaliar o desempenho motor das crianças, sendo possível identificar a partir da aplicação deles as dificuldades de execução nos diferentes tipos de habilidades motoras explorados pelas crianças e adolescentes nas aulas de Educação Física. No entanto, a carência de informações para aplicação dos procedimentos e compreensão dos intrumentos podem prejudicar a avaliação dos resultados. Sugere-se para tanto que o profissional de Educação Física seja capacitado para utililizar adequadamente as informações oferecidas pelos instrumentos. Assim, as possibilidades oferecidas são relevantes para os profissionais da Educação Física Escolar e para a construção da memória motora do aluno, refletindo na possibilidade de movimentos mais precisos, de conhecimento acerca de seu corpo, aumento do repertório motor, autoconfiança e melhora do sistema cognitivo.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.