Comportamento da Pressão Arterial Após Exercícios Contra-resistência: Uma Revisão Sistemática Sobre Variáveis Determinantes e Possíveis Mecanismos

Por: Marcos Doederlein Polito e Paulo de Tarso Veras Farinati.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.12 - n.6 - 2006

Send to Kindle


Resumo

A hipotensão pós-exercício (HPE) é um fenômeno com elevada relevância clínica, mas que ainda apresenta aspectos duvidosos em relação às variáveis que podem contribuir para sua manifestação. A dúvida é maior quando o exercício contra-resistência é aplicado com intuito de proporcionar HPE. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi rever algumas variáveis do exercício contra-resistência que podem estar associadas à HPE. Além disso, foram comentados alguns mecanismos fisiológicos possivelmente relacionados com esse efeito. Encontraram-se 14 referências abrangendo o exercício contra-resistência e a HPE. Seis estudos observaram efeito hipotensivo para a pressão arterial sistólica (PAS) e/ou diastólica (PAD) após o exercício contra-resistência. Contudo, foi observado que alguns estudos não identificaram diferenças significativas (p > 0,05) para PAS e PAD (n = 4) ou até relataram aumento significativo (p < 0,05) (PAS ou PAD) (n = 4). Esses resultados discordantes podem estar relacionados ao volume e à intensidade do exercício, assim como o período de monitorização. Contudo, é possível identificar HPE quando se aplica o exercício contra-resistência, tanto em pessoas normotensas quanto hipertensas. Todavia, os mecanismos fisiológicos responsáveis por esse tipo de resposta ainda permanecem obscuros

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v12n6/a17v12n6.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.