Comportamento Social de Uma Criança com Deficiência Física em Um Programa de Atividade Motora Adaptada

Por: Amanda Coelho do Sacramento.

11° Congresso Brasileiro de Atividade Motora Adaptada - CBAMA

Send to Kindle


Resumo

O objetivo foi descrever o comportamento social (disposições geradoras e disruptivas; demandas positivas e negativas) em uma criança com ECNPI. Os aspectos éticos foram atendidos. Analisaram-se filmagem de três aulas (solo) de Atividade Motora Adaptada que contaram com a presença de uma criança com ECNPI. Para a coleta dos dados, fez-se registro cursivo de cada aula com foco central na criança em evidência. Posteriormente, recorreu-se a matriz de comportamento social que aborda os atributos pessoais (disposições geradoras ou disruptivas e demandas positivas ou negativas). Os dados foram analisados de forma descritiva. Quanto às disposições geradoras, ocorreu prevalência do “participar na atividade” nas três aulas, seguido pelo “conversar”. As disposições “atender”, “colaborar” e “ajudar os colegas” foram pouco observadas. A disposição disruptiva mais frequente foi “não participar” e “isolar-se”, enquanto aquelas relacionadas à agressão e a perturbação não foram identificadas. No que se refere às demandas positivas, nas três aulas analisadas, a ocorrência foi percebida nos itens “interesse em aprender”, “respeitar as regras” e “compartilhar materiais”, nessa ordem. Já, não ocorreram demandas negativas nas aulas analisadas, exceto uma no item “desrespeitar as regras” na Aula 2. Os atributos pessoais são importantes porque favorecem ou desfavorecem o desenvolvimento infantil.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.