Comportamento Tático Coletivo em Pequenos Jogos no Futebol: Influência de Jogadores Adicionais

Por: André Gustavo Pereira de Andrade, , Hugo Folgado e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.18 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Este estudo objetivou comparar o comportamento tático coletivo entre situações de Pequenos Jogos em igualdade e superioridade numérica. Participaram do estudo 18 jovens jogadores de futebol com idade média de 16,4 anos. A análise de coordenadas polares foi realizada a partir dos dados posicionais obtidos com equipamento de GPS de 15Hz. O comportamento tático foi acessado por meio das medidas de largura, profundidade, distância entre os centroides (ponto médio dos jogadores de uma equipe no campo de jogo) e razão profundidade/largura (LPWratio). Dados foram analisados por meio do teste de Friedman. Resultados apontaram para um aumento dos valores de largura e profundidade na configuração 4vs.3, enquanto o jogo 3vs.3+2 apresentou aumento do valor da razão profundidade/largura em relação às demais configurações. Nos jogos com jogador adicional no campo (4vs.3), a circulação da bola e ampliação do espaço efetivo de jogo foram alternativas para superar as defesas mais fechadas e próximas à própria baliza, enquanto a presença de jogadores adicionais de suporte (3vs.3+2) permitiu o rápido alcance à baliza adversária, incentivando o jogo em profundidade.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2016v18n1p62

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.