Comportamento de Variáveis Fisiológicas em Atletas de Nado Sincronizado Durante Uma Sessão de Treinamento na Fase de Preparação Para as Olimpíadas de Atenas 2004

Por: Andréa Curi, e Marina Guimarães Antunes Pazikas.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.11 - n.6 - 2005

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar o comportamento de variáveis fisiológicas durante uma sessão de treino de nado sincronizado realizada na fase de preparação para as Olimpíadas de Atenas 2004. MATERIAIS E MÉTODOS: A amostra utilizada foi constituída pelo dueto (24 ± 0 anos) representante do Brasil em Atenas 2004. A coleta de dados foi realizada durante uma sessão de treinamento com duração de 198 minutos. O treino se iniciou com a parte física, seguida da parte técnica. Para a determinação da glicemia e da concentração de b-hidroxibutirato foi utilizado o monitor Optium® com suas respectivas tiras. As concentrações de cortisol e das enzimas lactato desidrogenase (LDH) e creatina quinase (CK) foram determinadas por radioimunoensaio (DPC©) e kits comerciais (CELM®), respectivamente. O acompanhamento da freqüência cardíaca (FC) foi realizado com o freqüêncimetro Advantage Polar®. RESULTADOS: Foi observada redução (~2%) do peso corporal. A glicemia também apresentou queda (~30%) em comparação ao valor obtido no início do treino. Em contrapartida, foi observada elevação na concentração de cortisol (salivar 22% e plasmática 29%) e de b-hidroxibutirato (~340%). Não foi observada alteração significativa na concentração plasmática de CK e de LDH. O acompanhamento da FC demonstrou que dos 198 minutos que constituíram a sessão de treino, 36,5 ± 0,7 minutos foram realizados em intensidade leve; 103,5 ± 0,7 minutos em intensidade moderada, 54,0 ± 2,1 minutos em intensidade alta e 4,0 ± 0,0 minutos em intensidade muito alta. CONCLUSÕES: A perda de peso indica que a reposição hídrica não foi adequada. A redução na glicemia e o aumento na concentração de corpos cetônicos e de cortisol reforçam a importância da suplementação de carboidrato durante o treino de longa duração. O comportamento da FC demonstra que a sessão de treinamento foi realizada em uma intensidade moderada, porém com breves momentos de intensidade alta, nos quais foram realizadas as rotinas.

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v11n6/a10v11n6.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.