Comportamentos Ativos e Percepção da Saúde em Obesos Submetidos à Cirurgia Bariátrica

Por: Elaine Caroline Boscatto, Marcius de Almeida Gomes e .

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.16 - n.1 - 2011

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar o comportamento para atividade física (AF) e os indicadores de saúde em adultos obesos antes e depois da cirurgia bariátrica. Foram entrevistados 38 indivíduos, de ambos os sexos, com idades entre 20 e 65 anos (39,5 ± 11,42 anos), média de IMC antes da cirurgia de 46,81 ± 5,68 kg/m2 e após de 32,24 ± 5,92 kg/m2. Para a análise dos dados, aplicou-se estatística descritiva e os testes de McNemar, Wilcoxon e ANOVA com post hoc de Tukey, utilizando um nível de significância de 5%. A maioria dos participantes era composta por mulheres (78,9%), com renda de até três salários mínimos (55,3%) e ensino fundamental incompleto (42,1%). Na análise do IMC por período pós-operatório, todos os grupos apresentaram reduções significativas após a cirurgia (p < 0,01). Além disso, após a cirurgia houve melhoras significativas (p < 0,01) em todos os itens relacionados à saúde: percepção de saúde, estresse, sono e ansiedade, diminuição do tabagismo e consumo de bebidas alcoólicas. Com relação à AF, houve aumento nas de intensidade moderada e nas de lazer, os obesos passaram a ter um comportamento mais ativo (p < 0,01). Porém, a maioria não participava de programas de exercícios físicos, declarando sentir necessidade de orientação para AF (73,7%). A cirurgia bariátrica mostrou-se eficaz com relação à percepção de melhora nos itens relacionados à saúde; todavia, o auxílio de um profissional de educação física parece ser fundamental para orientação e incentivo à prática de atividades físicas.

Endereço: http://www.sbafs.org.br/_artigos/430.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.