Comportamentos de Risco Relacionados à Saúde em Adolescentes

Por: e .

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.12 - n.1 - 2004

Send to Kindle


Resumo

Objetivo - objetivo deste estudo foi descrever a prevalência de comportamentos de risco relacionados à saúde (CRS) em adolescentes do ensino médio no município de Florianópolis – SC, em função do sexo e da idade. Métodos - a amostra incluiu 1.107 adolescentes (530 rapazes e 577 moças) de escolas públicas e particulares, com idades de 15 a 18 anos (x =16,4±1,28). Foram coletados, por meio de um questionário, prática de atividades físicas, hábitos alimentares, hábitos de fumo e consumo de bebidas alcoólicas. Resultados - a proporção de jovens insuficientemente ativos foi elevada, principalmente entre as moças (78,3%) em comparação aos rapazes (52,1%). Cerca de dois em cada três escolares (69,7% dos rapazes e 64,3% das moças) relataram não consumir frutas diariamente. O consumo diário de verduras não foi referido por 74,3% dos rapazes e 65,8% das moças. A prevalência de fumantes foi maior nas moças (10,8%) do que nos rapazes (6,8%). O uso regular de bebidas alcoólicas foi referido por 38% dos jovens (40,8% dos rapazes e 35,4% das moças). Cerca de dois terços (65,8%) dos jovens apresentaram dois ou mais CRS. Conclusões -níveis insuficientes de atividade física, uso pesado de bebidas alcoólicas, e um baixo consumo de frutas e verduras, foram os CRS mais evidentes no estilo de vida dos escolares estudados. PALAVRAS-CHAVE: adolescente, estilo de vida, comportamentos de risco à saúde.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.