Comportamentos de Risco à Saúde em Adolescentes da Tríplice Fronteira: Argentina, Brasil e Paraguai

Por: Elto Legnani.

99 páginas. 2006 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O estilo de vida é caracterizado por um conjunto de hábitos e comportamentos adotados pelos indivíduos. Dentre esses comportamentos, pode-se destacar: níveis de atividade ,física, hábitos alimentares, tabagismo e consumo de bebidas alcoólicas. O objetivo desse estudo foi identificar e descrever os principais Comportamentos de Risco à Saúde em ,Adolescentes da Tríplice Fronteira (Puerto Iguazu –ARG, Foz do Iguaçu –BRA e Ciudad Del Este -PY). Foram selecionados 1264 escolares (seleção por conglomerados), na faixa ,etária de 15 a 18 anos, sendo 520 rapazes (41,1%) e 744 moças (58,9%), todos matriculados e freqüentando escolas públicas da região da tríplice Fronteira. Os alunos ,responderam a um questionário referente ao nível de atividades físicas (comportamento ativo e comportamento sedentário), hábitos alimentares, consumo de álcool, tabaco e ,derivados. Na análise dos dados utilizou-se a estatística descritiva, o teste do qui-quadrado e o qui-quadrado para tendência. Foi adotado um nível de significância de 5%. As análises foram efetuadas no programa SPSS versão 12.0. Os indicadores de atividades físicas apontaram que a prevalência de escolares insuficientemente ativos foi elevada (76,7% ,moças e rapazes 69,4%). A proporção de escolares que declarou ter assistido televisão por mais de duas horas variou de 31,9% a 61,4%. Houve associação significativa em relação ,todos os indicadores de comportamento sedentário, independentemente da nacionalidade e sexo. Os rapazes passavam a maior parte do tempo em atividades no computador (15,7%) e as moças assistindo à televisão e ouvindo música (30,1%). Observou-se uma elevada ,proporção de jovens que não atendem às recomendações quanto à freqüência diária de ingestão de frutas (66,9%) e vegetais (58,6%). Houve associação significativa quanto a ,freqüência de consumo de frutas semanal e diária (p< 0,00) e vegetais (p< 0,00) independente da nacionalidade. Entre os escolares argentinos (72,1%) encontrou-se a ,maior proporção de adolescentes que declararam consumo inadequado de frutas e vegetais.O padrão de consumo de frutas e vegetais foi similar entre as moças e os rapazes ,da tríplice fronteira. Cerca de 50% dos adolescentes pesquisados referiram consumo inadequado de leite ou iogurte. Os escolares argentinos (moças e rapazes) estavam mais expostos a uma alimentação inadequada. A prevalência de escolares que relataram consumo de pelo menos uma dose de álcool nos trinta dias anteriores à pesquisa, foi 56,5 ,% e cigarro (14,4%). Os escolares argentinos apresentaram maior prevalência de consumo dessas substâncias (álcool 61,4% e cigarro 16,4%). O consumo pesado de álcool foi ,elevado (40,1%). Os meninos referiram consumo superior às meninas. A maior prevalência de consumo pesado de álcool foi observada nos escolares argentinos (43%). A proporção ,de moças (5,8%) que referiram ter feito uso de tabaco ou derivados foi inferior a dos rapazes (7,4%). Na medida em que aumenta a idade aumenta o consumo de álcool, cigarrotabaco e derivados. Observou-se associação significativa entre nível de atividade física com o consumo de frutas (p< 0,00), leite (p

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2624&listaDetalhes%5B%5D=2624&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.