Comportamentos Sedentários Associados Ao Excesso de Peso Corporal

Por: .

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.21 - n.2 - 2007

Send to Kindle


Resumo

Este estudo objetivou identificar possíveis relações ntre comportamentos sedentários e o excesso de peso corporal. Participaram do estudo 1570 escolares da idade de João Pessoa, PB, Brasil, com idades de sete a 12 anos. Os estudantes responderam a três questões objetivas sobre a atividade física mais praticada fora da escola (assistir TV, tarefas omésticas, brincar ou praticar esportes), o meio de transporte normalmente utilizado (carro/moto/ônibus = passivo e a é/bicicleta = ativo) e o tempo gasto de casa até a scola. O excesso de peso foi classificado a artir de critérios propostos pela International Obesity Task Force. Para análise estatística, utilizou-se teste qui-quadrado e a regressão logística multivariada. A chance de apresentar excesso de peso foi e 81% (IC 95% = 1,23-2,65) maior entre os meninos que assistiram TV, em comparação aos que ealizaram outras atividades; e três vezes maior (IC 95% = 1,92-5,38) para os escolares que se deslocavam assivamente à escola, em relação aos que seguiam a pé/bicicleta. Nas meninas, a chance de excesso e peso foi 2,27 vezes maior (IC 95% = 1,39- 3,71) entre as que se deslocavam à escola de forma assiva, quando comparadas às que se deslocavam ativamente. Conclui-se que, assistir TV na maior parte do empo livre para os meninos e utilizar deslocamentos passivos para ir à escola, para ambos os sexos, aumentou as chances dos estudantes terem excesso de peso corporal.

Endereço: http://www.revistasusp.sibi.usp.br/pdf/rbefe/v21n2/v21n2a5.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.