Composição Corporal e Desempenho Motor no Handebol em Cadeira de Rodas

Por: Anselmo Athayde Costa e Silva, , Ellen Rodrigues Barbosa Melo, Fernando Rosch de Faria, José Irineu Gorla, Mariane Borges e Priscila Samora Godoy.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.10 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar as relações entre composição corporal e desempenho motor em atletas de Handebol em Cadeira de Rodas (HCR). A amostra foi composta por 21 atletas, sendo 13 atletas do sexo masculino e oito do sexo feminino. Para análise do desempenho motor foram utilizados os testes de condução de bola, desempenho de bloqueio, velocidade 20m e agilidade em ziguezague para indivíduos em cadeira de rodas. As variáveis massa corporal, estatura, perímetro corporal e espessuras de pregas cutâneas (tricipital, subescapular, bicipital e supra-ilíaca) foram coletadas para estabelecer o perfil da composição corporal. Os dados foram apresentados mediante estatística descritiva e a inferência foi realizada por meio do coeficiente de correlação de postos de Spearman e Kruskal-Wallis (não paramétricos). Observamos correlações entre composição corporal e desempenho motor nas diferentes classes funcionais e também de acordo com o sexo, sendo que atletas homens apresentaram correlações significativas entre percentual de gordura corporal e agilidade (r= 0,70, p≤0,01) e em mulheres o percentual de gordura corporal está fortemente relacionado às variáveis velocidade (r=0,81, p≤0,01) e agilidade (r=0,74, p≤0,05). Concluímos que o aumento de gordura corporal em atletas de HCR aparentemente influencia negativamente o desempenho motor.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2017v19n2p204

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.