Composição Corporal e Estado Nutricional de Adolescentes de Escola Pública e Particular do Rio de Janeiro

Por: Alisson Padilha, Glauber Lameira de Oliveira, José Fernandes e Talita Adão Perini.

Ulbra e Movimento - Revista de Educação Física - v.1 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

A obesidade entre adolescentes é um problema de saúde pública, sua instalação precoce compromete o estado de saúde geral em todas em as fases do crescimento e desenvolvimento do indivíduo. Quando a obesidade não é combatida na adolescência, tende a se instalar permanecendo na fase adulta com toda morbidade que lhe é associada. O diagnóstico e o combate à obesidade infantil são fundamentais, assim como também são as intervenções preventivas. Na intenção de contribuir para a compreensão e quantificação desse problema, a presente análise investigou o índice de adiposidade corporal, o estado nutricional e de consumo alimentar de escolares de níveis sócio-econômicos diferentes (escola pública [EPU]=baixo nível sócio-econômico e escola particular [EPA]=elevado nível sócio-econômico), no município do Rio de Janeiro. Compuseram a amostra 106 escolares com faixa etária de 10 a 15 anos, de ambos os sexos e das duas escolas . Embora não existam diferenças físicas evidentes entre os escolares dos dois colégios, chama a atenção a tendência ao sobrepeso e à obesidade, assim como também o estado nutricional desfavorável dos escolares do ensino particular (EPA). No grupo analisado, ficou evidente a maior prevalência de consumo de alimentos de alto teor calórico e sem valor nutricional, acompanhado por baixa ingestão de glicídios, lipídios e o excesso de ingestão protéica. Verificou-se ainda ingestão não satisfatória de ferro e cálcio. Este padrão de comportamento alimentar contribui para uma situação de risco para essa população.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.