Comprometimento Motor e Risco de Quedas em Pacientes Pós-avc

Por: Candice Simoes Pimenta de Medeiros, Damião Ernane de Souza, Dimitri Taurino Guedes, Enio Walker Azevedo Cacho, Roberta de Oliveira Cacho e Sabrina Gabrielle Gomes Fernandes.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.27 - n.1 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: Correlacionar o comprometimento motor do hemicorpo afetado com o equilíbrio e o risco de quedas em pacientes pós-AVC. Método: Trata-se de um estudo descritivo do tipo transversal com 20 pacientes pós-AVC do município de Santa Cruz – Rio Grande do Norte. A partir de contato com os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) das Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade, os pesquisadores realizaram visita domiciliar aos sujeitos selecionados e em uma única sessão, com duração de aproximadamente 1 hora, foram aplicadas as escala de Desempenho Físico Fugl-Meyer (FM, MI – membro inferior e MS – membro superior), Escala de Equilíbrio de Berg (EEB), Escala de Categorias de Deambulação Funcional (FAC) e Timed Up and Go (TUG). Resultados: Houve excelente correlação entre os escores da FAC total (3±2) com as variáveis da EEB (27,75±18,83; p<0.0001), Fugl-Meyer Membro Inferior (FM-MI) (18,15±8,01; p<0.0001), Fugl-Meyer Membro Superior (FM-MS) (34,15±20,54; p=0.0001) e Timed Up and Go Cadência (TUGc) (51,82±39,65; p=0.0019). Conclusões: O comprometimento motor não somente de membro inferior, mas também do membro superior, possuem influência sobre os danos de equilíbrio e risco de quedas de pacientes pós-AVC.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/7940

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.