Concepções Históricas da Educação Física do Campo em Um Município do Paraná

Por: Kelly Thalia Siedeliski, Maria Eloisa de Oliveira, Rosana Aparecida da Cruz, Tatiele Giovana de Oliveira e Thiago Farias da Fonseca Pimenta.

XV Congresso de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

Com a Lei nº 9.394/96, a Educação Física Escolar (EF), passa a ser obrigatória nos currículos da Educação Básica, sendo complementada por cada sistema de ensino exigido pelas características regionais. Lino Castellani (1994) argumenta que a implementação da EF a partir do final do século XIX, nas sociedades contemporâneas, não é fácil com as contradições advindas de regimes políticos e cultura. Com esses questionamentos e a falta de estudos a respeito das concepções acerca da História da EF no campo, o objetivo da pesquisa fundamentou-se em investigar essa lacuna evidenciando as dificuldades e potencialidades da sua prática e de que forma essa disciplina pode contribuir na valorização da identidade, e nas práticas pedagógicas que estimulem a cultura dos povos do campo. Trata-se, de um estudo baseado na análise documental dos Projetos Político Pedagógicos (PPP) desde 2002, até o atual reestruturado em 2016, da Escola Rural Municipal Deputado Leopoldo Jacomel, formada por classes multisseriadas, localizada no Município de Tijucas do Sul, Curitiba/Paraná. A EF é uma das áreas que possibilita essa valorização da identidade dos sujeitos do campo, com relação às danças, jogos e brincadeiras culturais. No entanto, verificou-se que nos anos anteriores (2002), não havia discussão e esses conteúdos não eram evidenciados. Somente em 2012, novos olhares foram surgindo e com a participação da comunidade escolar, foi possível uma construção coletiva, com profissionais da EF integrando as particularidades do campo. Conclui-se, que a escola apresenta atualmente um PPP em que as práticas pedagógicas são contextualizadas e interdisciplinares por meio de projetos temáticos, onde os sujeitos são protagonistas no processo educacional, valorizando os sujeitos do campo e a EF. Estes sujeitos coletivos buscam os direitos negligenciados historicamente, lutando e resistindo por novas referências de sociabilidade, em que se inclui o direito à educação. (HAGE, 2014).

Referências

BRASIL, Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Lei n°9.394/96, de 20 de dezembro de 1996.

CASTELLANI, Lino. Educação física no Brasil: a história que não se conta. Campinas, SP: Papirus, 1994.

HAGE, Salomão Antônio Mufarrej. Movimentos sociais do campo e educação: referências para análise de políticas públicas de educação superior. Revista Eletrônica de Educação, UFSCAR, v. 8, n. 1, p. 133-150, 2014.

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO. Escola Rural Municipal Deputado Leopoldo Jacomel. Tijucas do Sul, 2002.

______. Escola Rural Municipal Deputado Leopoldo Jacomel. Tijucas do Sul, 2016.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.