Condições de Vida, Inatividade Física e Conduta Sedentária de Jovens nas áreas Urbana e Rural

Por: e Maria de Fátima da Silva Duarte.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.21 - n.5 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Poucas evidências destacam aspectos das condições de vida em adolescentes residentes nas áreas urbana e rural. Objetivo: Verificar indicadores das condições de vida associados às prevalências do nível de atividade física abaixo das recomendações (NAFAR) e da exposição ao comportamento sedentário (ECS) em escolares de áreas urbanas e rurais de Sergipe, Brasil. Métodos: Realizou-se um estudo transversal de base escolar. Compuseram a amostra 3.992 escolares, com idade variando de 14 a 19 anos. Resultados: A prevalência de adolescentes com NAFAR foi de 77,5% (urbana 76%; rural 80%) e ECS de 46,7 % (urbana 50,2%; rural 41,2%). Em áreas urbanas, verificou-se a associação da ECS com o território, período de estudo, escolaridade materna, situação ocupacional do adolescente e renda familiar. O NAFAR associou-se com o fato de residir com o pai e com o trabalho do pai. Em áreas rurais, a ECS associou-se ao período de estudo, situação ocupacional do adolescente e a renda familiar. O NAFAR associou-se à situação ocupacional do adolescente. Conclusão: Os resultados mostraram que o NAFAR e a ECS estiveram relacionados a diferentes indicadores de condições de vida, sugerindo intervenções variadas considerando o local de residência.
 

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922016000200097&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.