Conflitos e Tensões nas Diretrizes Curriculares de Educação Fisica: o Campo Profissional Como Um Espaço de Lutas e Disputas

Por: , , Rubiane Giovane Fonseca e Samuel de Souza Neto.

Pensar a Prática - v.19 - n.4 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho teve como objetivos identificar e analisar nas políticas públicas e nas manifestações sobre as DCNs/EF as tensões e os conflitos presentes na Profissionalização da Educação Física, tendo como foco o professor. Optou-se pelo estudo decritivo-interpretativo e na técnica da videogravação proveniente da rede online do canal You Tube a fonte de dados com a seleção de 9 informantes. Os dados foram analisados na perspectiva de quatro grupos com os seguintes resultados: reformadores - ênfase no ato educativo, na formação em curso único e na desregulamentação do trabalho; defensores – apontam para a pertinência do bacharelado e da licenciatura e do mercado livre; debatedores – no diagnóstico de se ir além da disputa entre licenciatura e bacharelado; mediador – é preciso respeitar a trajetória da EF. Concluiu-se que perpasssa a discussão das diretrizes a proposição de campo profissional, trazendo a tona o embate de diferentes grupos, mas também de interesses corporativos, assim como de processos de profissionalização em disputa. Neste processo, a questão do livre mercado de trabalho une antagonistas históricos, ignorando-se, muitas vezes, que a formação de professores tem uma especificidade própria.

Endereço: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/42263

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.