Conhecimento Acerca dos Benefícios do Exercício Físico Para Gestantes em Um Programa Social da Cidade de Poços de Caldas (MG)

Por: M. R. Portela.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O exercício físico para gestantes ainda é um ponto de muita discussão na literatura devido a vários motivos que englobam os fatores de benefícios e possíveis malefícios. Dentro do período gestacional a mulher sofre, mudanças sistêmicas e físicas gerando uma série de transformações. Estas mudanças sistêmicas e físicas transformam o corpo da mulher, causando também desconfortos respiratórios, salivação, alterações gastrintestinais com gases, dores no útero e mamas. No entanto é importante ressaltar as alterações presentes músculoesquelético, que ocorrem também nas alterações ao nível cardiovascular e respiratório. O aumento do útero provoca um pequeno deslocamento para cima do diafragma, o coração também se eleva e tem uma rotação anterior para esquerda, o pulso sofre uma alteração aproximadamente de 10 a 15 bpm entre a 14º e 20º semana da gestação. Dessa forma, atualmente, sabe-se que um programa bem delineado de exercícios sistematizados pode ser muito importante para saúde da mãe e do bebê. O objetivo principal deste estudo foi verificar o nível de prática de exercícios físicos por gestantes de um programa social da cidade de Poços de Caldas. Também foi ponto de análise os processos que levam ou não a gestante à busca de tais programas. Foram analisadas 20 gestantes com média de idade de 24,25 ± 2,97 anos e 5,1 ± 1,51 meses de gestação. A metodologia deste estudo se deu através da utilização de um questionário sobre exercícios físicos na gravidez, composto por 6 questões que foram respondidas de maneira anônima pelas participantes. Com os dados recolhidos, utilizou-se da ferramenta Excel 2010 para Windows para análise estatística descritiva e elaboração dos gráficos e tabelas. Foi observado que 65% das gestantes (n=13) praticam algum exercício físico regular, sendo que as mais utilizadas são a musculação (37%), a hidroginástica (29,6%), as caminhadas sistematizadas (22,2%) e a ginástica localizada (11,1%). Para as gestantes sedentárias observou-se que a falta de tempo, falta de orientação e repúdio ao exercício físico são fatores predominantes. Conclui-se com esse trabalho que as gestantes se afastam do exercício físico pela falta de informação sobre seus benefícios, porém mais estudos se tornam necessários para uma melhor evidência destes dados.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.