Conhecimento Gerontológico e a Formação em Educação Física no Estado da Paraíba: Uma Análise Curricular

Por: José Maurício de Figueiredo Júnior.

2011 25/02/2011

Send to Kindle


Resumo

O envelhecimento populacional já é notório e tem sido amplamente divulgado, por meio de várias pesquisas e estudos realizados principalmente nas últimas décadas. Com o crescimento dessa população, aumentam as demandas nas áreas de prestação de serviços, pesquisas e políticas públicas voltadas para esse grupo, abrindo-se, portanto, novos espaços de atuação no mundo do trabalho, fazendo-se necessário uma adequada formação profissional nas diversas áreas, as quais intervêm com os idosos. Entre elas destacamos a Educação Física, considerada relevante nos atuais programas e projetos voltados para atenção ao idoso, requerendo conhecimentos específicos por parte dos profissionais sobre o tema. Nesse entendimento objetivamos analisar como os conhecimentos gerontológicos têm sido tratados no currículo dos cursos de Educação Física em Instituições de Ensino Superior no Estado da Paraíba, por meio de análises feitas ao Projeto Político Pedagógico desses cursos e à produção intelectual dos mesmos, retratadas nos trabalhos de conclusão de curso. Elegemos como modelo metodológico a pesquisa qualitativa do tipo documental, utilizando-se da técnica de análise de conteúdo, com o intuito de descrever como o conhecimento gerontológico se apresenta nos cursos e qual a concepção de envelhecimento adotada pelos mesmos, as quais dividimos em Enfoque biomédico do processo de envelhecimento e Enfoque sócio-cultural do processo de envelhecimento. Os resultados apontaram que há uma divisão de conhecimentos e de intervenção em função da escolha do curso (licenciatura e bacharelado) e que os conhecimentos gerontológicos são tratados como facultativo na formação inicial em Educação Física. No que se refere aos conceitos de envelhecimento humano e a concepção desse processo para os cursos investigados, identificamos tendências ao Enfoque biomédico do processo de envelhecimento. Com relação às produções, identificamos uma tendência ao crescimento de pesquisas na área de envelhecimento, porém ainda imperam os modelos de pesquisas quantitativas e o enfoque biomédico no trato com os conhecimentos sobre Educação Física e envelhecimento humano. Concluímos que questões ligadas à velhice e ao processo de envelhecimento representam um desafio para estudiosos e pesquisadores e que a oferta de conhecimentos sobre o tema deve ocorrer não, simplesmente, pelo oferecimento de conteúdos, mas perspectivar uma consistência teórica embasada numa tendência humana e numa abordagem de pensamento crítico.
 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.