Conhecimentos Declarativos Técnico-táticos de Handebol Manifestados por Estudantes em Aulas de Educação Física

Por: , e Talita Fabiana Roque da Silva.

Motrivivência - v.30 - n.55 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Os objetivos deste estudo foram identificar e analisar os conhecimentos declarativos técnico-táticos de handebol manifestados por estudantes quando observam e analisam jogos de handebol. O estudo, assentado na abordagem qualitativa, utilizou entrevista e observações de aula para a coleta dos dados. Os participantes foram 30 estudantes de uma turma de sexto ano. Os resultados demonstraram uma série de manifestações de conhecimentos declarativos técnico-táticos do handebol, como o conhecimento das regras básicas necessárias para jogar; o entendimento da dinâmica do jogo (posicionamento em quadra) e a compreensão do jogo oficial da modalidade. Assim, foi possível verificar que os estudantes acessaram, mobilizaram e manifestaram o conhecimento declarativo técnico-tático acerca do handebol, dentre esses conhecimentos: o conhecimento das regras básicas (que dão a possibilidade de conseguir jogar); os objetivos do jogo necessários para o entendimento de seu funcionamento; as características especificas do handebol, bem como aquelas que podem ser transferidas para outros esportes.

Referências

ANTUNES, F. H. C.; DANTAS, L. Sistematização do conhecimento declarativo em educação física escolar de 5ª à 8ª séries do ensino fundamental. Rev. bras. educ. fís. esporte (Impr.) [online]. 2010, vol.24, n.2, pp.205-221. ISSN 1807-5509. http://dx.doi.org/10.1590/S1807-55092010000200005.

BETTI, M. A janela de vidro: esporte, televisão e educação física. Campinas: Papirus, 1998.

BRACHT, V. Aprendizagem social e Educação Física. Porto Alegre: Magister, 1992.

CHI, M. T. H.; GLASER, R. A. Capacidade para a Solução de Problemas. In: Sternberg, R.J. As Capacidades Intelectuais Humanas: Uma Abordagem em Processamento de Informações. Porto Alegre: Artes Médicas. p. 250-275, 1992.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. RJ: Vozes, 2010.

COSTA, L. C. A.; NASCIMENTO, J. V. O ensino da técnica e da tática: novas abordagens metodológicas. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 15, n. 2, p. 49-56, 2. sem. 2004. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/3421. Acesso em: 10 de abril 2016.

COSTA, I. T. et al. Análise e Avaliação do Comportamento Tático no Futebol. Revista da Educação Física/UEM. Maringá, v.21, n. 03, p. 443-455, 3. trim. 2010. Disponível em: http://www.nucleofutebol.ufv.br/artigos/25-Analise-avaliacao-comportamento-no-futebol.pdf. Acesso em: 18 de setembro 2016.

EYSENCK, M. W. & KEANE, M. T. Psicologia cognitiva: Um manual introdutório. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo. Editora Paz e Terra, 2002.

GONZÁLEZ, F. J.; BRACHT, V. Metodologia dos Esportes Coletivos. Vitória: UFEJ, Núcleo de Educação Aberta e a Distância, 2012.

GONZÁLEZ, F. J.; FRAGA, A. B. Afazeres da educação física na escola: planejar, ensinar, partilhar. Erechim: Edelbra, 2012.

GRECO P. J. Iniciação esportiva universal: metodologia da iniciação esportiva na escola e no clube. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998.

________. Conhecimento tático-técnico: eixo pendular da ação tática (criativa) nos jogos esportivos coletivos. Rev. Bras. Ed. Fís. Esporte, 20 (5), 210-212, 2006.

HERRERO, J. A. G. Entrenamiento en balonmano: bases para la construcción de un proyecto de formación defensiva. Barcelona: Editorial Paidotribo, 2003.

KNIJNIK, J. D. Handebol: Agôn: o espírito do esporte. São Paulo: Odysseus, 2009.

LUCKESI, C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 2000.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 21. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

MITCHELL, S. A.; OSLIN, J. L. GRIFFIN, L. Teaching Sport Concepts and Skills: a tactical games approach for ages 7 to 18. United States: Human Kinetics, 3 ed. 1997.

MORALEZ, J. C. P., GRECO, P. J. A influência de diferentes metodologias de ensinoaprendizagem-treinamento no basquetebol sobre o nível de conhecimento tático processual. Revista brasileira de Educação Física e Esportes. São Paulo, v.21, n.4, p.291- 99, 2007.

PARLEBAS, P. Juego deporte y sociedad: léxico de praxiologia motriz. Barcelona: Paidotribo, 2001.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, M. del P. B. Metodologia de pesquisa. 5. ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Currículo do Estado de São Paulo: Linguagens, códigos e suas tecnologias/ Secretaria da Educação; coordenação geral, Maria Inês Fini; coordenação da área, Alice Vieira. – 2. ed. – São Paulo: SE, 2012. 260 p.

VAGO, T. M. O “esporte na escola" e o "esporte da escola": da negação radical para uma relação de tensão permanente- Um diálogo com Valter Bracht. Movimento (ESEF/UFRGS), v. 3, n. 5, p. 4-17, 1996.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2018v30n55p93

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.