Send to Kindle


Resumo

A observação dos costumes e anseios de nossa sociedade atual pode-nos apontar
um segmento da condição humana que se tornou assunto, frequente e de grande
interesse social: a saúde. Essa constatação propiciou um estudo cujo objetivo perpassa
por questionar o por que da saúde ter se tornado assunto de tanto interesse, e ainda,
o que é realmente saúde e como a população, nomeadamente o idoso, percebe e
vive a mesma. O estudo utilizou-se de entrevistas semi-estruturadas, a 18 idosos do
meio urbano e 25 do meio rural. Elas receberam um tratamento adequado e foram
sujeitas a uma análise de seu conteúdo, que acompanhadas por um diário de campo
formaram categorias a posteriori. Contribuindo para um diálogo entre as informações
do real e a teoria, realizou-se uma revisão bibliográfica, fundamentando-se tanto em
discussões da atualidade, quanto em considerações de clássicos da literatura sobre
os respectivos assuntos. A partir das entrevistas, a saúde é mencionada sobre diferentes
enfoques. Tanto no meio urbano, quanto no rural, encontram-se valores vitais, pois
referem saúde à ausência de doenças, do funcionamento adequado do organismo
humano. Para eles o que mais contribui para a saúde são os cuidados biomédicos,
alimentação e ingestão de medicamentos.Porém, ainda encontra-se na fala da
população rural, segmentos que apontam para valores morais e sociais, onde a
satisfação com a vida e o sentimento de alegria tanto permitem quanto dependem
da convivência e dos relacionamentos. Já os idosos urbanos dividiram-se em mais
aspectos quanto ao que seja a saúde. Ao valorizarem os contactos sociais, referiramse mais a autonomia e de poder ter um convívio, uma boa relação entre o corpo, a
mente as emoções e a influência recíproca entre eles. Uma categoria quase inovadora
é a que denomina saúde quanto à integridade do ser, pois essa passa a não ser
sinônimo de ausência de doenças, mas de um equilíbrio harmônico do ser. Ainda
outra categoria refere a importância da experiência de fé, pois através de sua vivência
o bem-estar provocado por identificar um sentido para a vida é real, assim como a
capacidade de aceitar e superar situações difíceis. Uma conclusão referente ao que é
a continua a ser é muito distinto. Uma terminologia que a defina ainda merece
questionamentos e uma maior dedicação. Pois, mesmo que se observem mudanças
significativas de esclarecimento, ainda conceitos segmentares têm uma forte influência,
principalmente no meio rural.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/62_Anais_p235.pdf

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.