Consolidando Atitudes Pró-ativas: a Caminhada na Natureza nas Aulas de Educação Física

Por: e Marília Freire.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Caminhar dentro de um ambiente natural é uma atividade de aventura vivenciada
no âmbito do lazer e, com base em seu valor social e cultural, vem despertando
atenção e se despontando na perspectiva da educação para o lazer, uma vez que, os
benefícios advindos da sua prática regular podem contribuir para a melhoria do
bem-estar geral, para a ruptura com padrões sedentários de vida, para o
desenvolvimento da consciência crítica em relação ao meio ambiente e para a
implementação de um estilo de vida mais saudável. No entanto, parecem sutis, as
iniciativas de adoção deste conteúdo nas aulas de Educação Física no âmbito
educacional, merecendo o olhar deste estudo, cujo objetivo procurou investigar,
especificamente, sobre o papel da caminhada na natureza como conteúdo da
Educação Física, na visão de alunos do ensino médio. Este estudo constou de uma
revisão de literatura combinada com uma pesquisa exploratória, desenvolvida por
meio de um questionário contendo perguntas abertas, aplicado a uma amostra de
25 alunos do ensino médio, de ambos os sexos e idades entre 15 e 18 anos, de uma
escola da rede estadual, de São José dos Campos/SP. A caminhada ocorreu dentro
do Parque Estadual da Serra do Mar - Núcleo Santa Virgínia. Os dados foram
analisados descritivamente, por meio da técnica de análise de conteúdo temático,
indicando que 12% alegaram participarem desta apenas por motivo de estudo, sendo
que, 88% dos entrevistados alegaram aspectos ligados aos benefícios positivos
advindos da prática da mesma. Como principais dificuldades para a prática da
caminhada, 27% não evidenciaram qualquer dificuldade, já 73% alegaram cansaço,
falta de preparo físico, preguiça, percurso longo, falta de tempo e incentivo para a
mesma. As respostas indicam que, 72% dos entrevistados fizeram relação entre a
prática da caminhada na mata Atlântica e as aulas de Educação Física, alegando que
ambas preparam fisicamente, além de proporcionarem bem-estar, atingindo,
duplamente, os âmbitos do lazer e o educacional. Com base nos resultados do
estudo, sugere-se a renovação e a consolidação de novos olhares acerca da inserção
da caminhada na natureza como conteúdo do programa das aulas de Educação
Física, tornando o ambiente educativo propício para aprendizagens essenciais, tais
como o lazer pró-ativo e a educação ambiental, desde que haja um planejamento e
um objetivo pedagógico associados à atividade, para que a experiência seja significativa
e atinja duplamente os campos individual e social.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/78_Anais_p447.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.