Construção de Metodologia Para Mediação Educativa em Espaços Autogeridos

Por: .

XXV ENAREL - Encontro Nacional de Recreação e Lazer

Send to Kindle


Resumo

O Sesc – Serviço Social do Comércio – desenvolve uma ação de educação não formal e permanente com o objetivo de valorizar as pessoas ao estimular a autonomia pessoal, a interação e o contato com expressões e modos diversos de pensar, agir e sentir. Diante da escassez de possibilidades de lazer para as crianças, desenvolveu espaços que foram concebidos para além de apenas a diversão. O Parque Lúdico une aspectos de educação e arte à necessidade de expressão físico-corporal da criança, além de incentivar a participação coletiva e estimular a sociabilidade entre gerações. Assim, dois anos após a inauguração do Sesc Itaquera em 1992, foram abertos os dois primeiros espaços lúdicos, Orquestra Mágica e Bichos da Mata, e em 1998 foi inaugurado o Espaço de Aventuras. Pensando nos parques enquan to equipamentos de lazer autogeridos, não havia até então a necessidade de mediação educativa no espaço. Porém, foi observado ao longo dos anos um grande número de frequentadores que buscavam visitações orientadas, o que levou a equipe técnica do Sesc Itaquera a contratar, em 2011, educadores com um novo perfil de trabalho a ser desenvolvido. Após essas contratações, esses profissionais iniciaram a elaboração de uma metodologia para desenvolver atividades educativas nesses espaços. Para construção dessa nova forma de atuação, o perfil do público teve papel fundamental. Durante a semana os parques tem a frequência em maior número de escolares da faixa dos 4 aos 12 anos de idade, enquanto que nos finais de semana o público se apresenta mais heterogêneo, com predominância de famílias. A metodologia construída teve como fundamentação o jogo do faz de conta, no qual os educadores criam e recriam histórias e personagens inspirados na literatura, filmes e em mitos e lendas que favorecem um ambiente misterioso e desafiador para a exploração do Parque Lúdico, potencializando a ampliação do repertório motor e sociocultural, por meio de outras vivências. Essa metodologia permeou o de senvolvimento das seguintes atividades: Ação nos Parques, Expedição Lúdica e Gincana Lúdica. A Ação nos Parques se caracteriza como uma ação educativa pontual, pois possibilita a integração dos visitantes com o ambiente e com as outras pessoas ao redor. Além disso, também desperta a curiosidade, estimu lando o imaginário do público para com os brinquedos no espaço. Na Expedição Lúdica, as crianças percorrem os três equipamentos do Parque Lúdico: a Orquestra Mágica, o Bichos da Mata e o Espaço de Aventuras. Nesta ativi dade, para cada parque há uma ou mais histórias que são planejadas, mas ao mesmo tempo improvisadas a depender da faixa etária e interesse do grupo. Já a Gincana Lúdica tem como objetivo a exploração do espaço através do desenvolvimento de uma atividade lúdica dirigida, que incentiva o público a experi mentar a instalação e conhecer o ambiente no qual está inserido. A partir dessa descrição, o trabalho tem como objetivo apresentar e discutir a metodologia construída por esses educadores e a prática do seu desenvolvimento.
 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.