Construção e Validação de Um Instrumento de Avaliação do Estágio de Desenvolvimento Motor do Salto Vertical de Crianças

Por: Luciana Gassenferth Araujo.

2014 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

~~Esta pesquisa teve como objetivo construir e validar um instrumento de avaliação do estágio de desenvolvimento motor do salto vertical de crianças, baseado em indicadores angulares, na Matriz analítica para o salto vertical de Myers e colaboradores e no Modelo de Gallahue. Participaram do estudo crianças de ambos os sexos, com idades entre 7 e 11 anos, matriculados no Ensino Fundamental 1. O estudo é caracterizado como descritivo e de desenvolvimento tecnológico, e compreende duas etapas. Primeiramente, foi elaborada e validada uma Sistemática, que se caracteriza como um instrumento de medida para a avaliação observacional do salto vertical de crianças, considerando a movimentação dos diferentes segmentos corporais ao longo da execução da tarefa, em instantes específicos de análise. Em seguida, foi elaborada e validada uma Matriz, que se caracterizada como um instrumento de medida para a análise e classificação do estágio de desenvolvimento motor do salto vertical da criança, considerando valores de medidas angulares obtidos da movimentação dos segmentos corporais ao longo da execução da tarefa. A coleta dos dados foi realizada no próprio ambiente escolar das crianças e consistiu na filmagem da execução do salto vertical, com uma frequência de aquisição de 210 Hz, com as crianças devidamente preparadas para a avaliação biomecânica. Para a análise e processamento dos dados, os vídeos foram editados e arquivados em pastas individuais, com o código que representa cada criança. Em cada salto foram selecionados os instantes de análise determinados na Sistemática para a análise do posicionamento dos segmentos corporais e medição dos ângulos intersegmentares de interesse do estudo. Os dados obtidos foram caracterizados por meio da estatística descritiva. Os intervalos dos ângulos intersegmentares correspondente a cada estágio de desenvolvimento motor, nas diferentes fases do salto vertical, foram determinados por meio da identificação dos pontos de corte da análise da curva ROC (Receiver Operating Characteristic). Para a identificação dos melhores pontos de corte foi utilizado o Índice de Youden (J). Para verificar a validade concorrente da Matriz proposta com a Matriz de Myers e colaboradores, foi utilizada a correlação de Spearman-Brown. Para todas as analises foi adotado nível de confiabilidade maior ou igual a 95% (p≤0,05). Os resultados evidenciaram que: a) as características das amplitudes angulares dos segmentos corporais nos estágios de desenvolvimento e nas fases do salto vertical corroboram com o preconizado por Myers e colaborados e por Gallahue; b) foram observados valores para a área sob a curva ROC acima de 0,95, permitindo a determinação dos intervalos angulares que representam os estágios de desenvolvimento motor do salto vertical para cada segmento corporal, nas fases de execução do salto; c) foram observados valores de correlação acima de 0,87, atestando a validade concorrente da Matriz proposta com a Matriz de Myers e Colaboradores. Conclui-se que, o instrumento de medida, composto de uma Sistemática e uma Matriz, é valido para a classificação do estágio de desenvolvimento motor do salto vertical de crianças.

Endereço: http://www.tede.udesc.br/

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.