Consumo de álcool e Atividade Física: Influência na Composição Corporal e em Parâmetros Fisiológicos com Impacto no Estado de Saúde de Alunos do Ensino Superior

Por: André Ramalho, João Petrica, João Serrano, Marco Batista, Pedro Mendes, Rui Paulo e Samuel Honório.

XVI Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Este estudo objetiva constatar a influênia da prática da atividade física (AF) e do consumo de bebidas alcoólicas ao nível da composição corporal e de alguns parâmetros fisiológicos com impacto no estado de saúde, de sujeitos sedentários e com prática diferenciada de AF, estudantes do Ensino Superior. Objetivou-se também correlacionar os indicadores mensurados. Estudo transversal com amostra constituída por 132 estudantes, com média de idade de 21,08 ± 2,23 anos, de ambos os géneros, divididos em 3 grupos: GESCOLA+EXERCÍCIO – 58 estudantes praticantes de AF supervisionada e periodizada, letiva e extracurricular; GESCOLA – 44 estudantes praticantes de AF letiva, supervisionada e periodizada; GSEDENTÁRIOS – 30 estudantes sedentários. Para caraterizar a amostra quanto ao tipo de AF, aplicámos uma adaptação do questionário de Telama et al. (1997). Avaliaram-se os valores de composição corporal (IMC, perímetro da cintura (PC) e % massa gorda (%MG)) e os valores de glicemia, colesterol e triglicerídeos. Os dados obtidos foram tratados no S.P.S.S. 19.0, através dos testes: U de Mann-Whitney; análise de variância – ANOVA (LSD); teste de correlação de Pearson e Spearman. O GESC+EXERC obteve resultados estatisticamente diferentes (p≤0,05) e mais favoráveis nas variáveis de composição corporal e nos Triglicerídeos, comparativamente ao GSEDENTÁRIOS. Relativamente ao consumo de bebidas alcoólicas verificámos que os consumidores mais frequentes obtiveream resultados estatisticamente diferentes e menos favoráveis nas variáveis avaliadas. Verificámos também que há correlação positiva entre o consumo de álcool e os valores de composição corporal, ou seja, parece que quanto maior o consumo de álcool, mais elevados os valores de composição corporal. A prática de exercício supervisionado parece contribuir para a melhoria de alguns parâmetros fisiológicos avaliados, promovendo maior funcionalidade e diminuindo a apetência para patologias metabólicas e cardiovasculares. Por sua vez o consumo de álcool parece afetar negativamente os parâmetros avaliados, que influenciam o estado de saúde.

Endereço: http://www.fade.up.pt/rpcd/entradaPT.html

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.