Consumo de Suplementos Alimentares Entre Praticantes de Atividade Física em Academias de Santa Cruz do Sul ? Rs

Por: Fabiana Assmann Poll e Patrícia Andréia Jost.

Cinergis - v.15 - n.1 - 2014

Send to Kindle


Resumo


Na busca incessante pela boa forma, os frequentadores de academias têm se submetido ao consumo de suplementos alimentares. Objetivo: descrever a prevalência e identificar os fatores relacionados ao consumo de suplementos alimentares em uma amostra de 80 praticantes de atividade física, de ambos os gêneros, entre 18 e 31 anos, de duas academias de Santa Cruz do Sul – RS, através da aplicação de um questionário. Método: a pesquisa foi de natureza quantitativa, através de um estudo transversal, de delineamento observacional. Resultados: o uso de suplementos foi relatado por 46,3% da amostra (n=37), destes, 64,9% homens e 35,1% mulheres. Os fatores relacionados ao consumo de suplementos foram: escolaridade elevada (p=0,03), maior tempo de prática de atividade física (p=0,02), praticar musculação (p=0,01) e objetivo de ganhar massa muscular (p<0,03). Os suplementos ricos em proteínas foram os mais consumidos pelo gênero masculino (66,7%; n=16) e feminino (53,8%; n=7), basicamente por auto-prescrição (35,2%) e indicação de amigos 27%. Homens tiveram menos gastos com suplementos do que as mulheres (p<0,03) e 66,7% deles afirmaram que obtiveram resultado durante o uso. Considerações finais: o consumo de suplementos alimentares foi elevado e decorreu da busca de resultados rápidos, na sua maioria sem orientação médica ou nutricional e baseada em benefícios empíricos.
 

Endereço: https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/4357

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.