Consumo Máximo de Oxigênio em Surfistas Brasileiros Profissionais

Por: Fabio Henrique Ornellas, e Marcelo árias Danucalov.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.18 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Surfe é um esporte muito popular em todo o mundo, mas há falta de informação dos efeitos fisiológicos induzidos pelo treinamento. Em geral, surfistas têm de remar para alcançar e pegar as ondas, essa fase pode durar de minutos há horas e provavelmente, a capacidade aeróbia dos músculos superiores do corpo pode ser alterada. Objetivo: O objetivo deste estudo foi medir o pico de VO2 de surfistas brasileiros profissionais. Métodos: Para tal avaliação utilizou-se um ergômetro de alavanca de braço, com intuito de comparar a medida dos valores do pico de VO2 com os valores do VO2max próprios preditos para exercícios de membros inferiores calculados pela equação de Wasserman’s e verificar se o pico de VO2 nos braços pode ser afetado pelo treinamento. Foram estudados oito surfistas do sexo masculino (idade: 26 ± 6 anos, estatura: 175 ± 8 cm, peso corporal: 74 ± 9 kg). Resultados: O pico de VO2 foi o maior VO2 obtido por um espirômetro de circuito aberto usando uma medição metabólica (V-max Series 229/Sensor Medics, USA) em um teste máximo. Valores medidos de pico de VO2 e preditos de VO2max de surfistas para membros inferiores foram de 3.42 ± 0.46 L.min-1 e 2.87 ± 0.22 L.min-1, respectivamente. Medidas dos valores do pico de VO2 em exercício de braço foram significantemente melhores que os valores de VO2max preditos para exercício de perna (120%). Conclusão: Concluí-se que a prática do surfe pode ter um importante efeito induzido pelo treinamento na capacidade aeróbica dos músculos superiores do corpo de surfistas brasileiros profissionais.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/1145

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.