Consumo de Oxigênio, Frequência Cardíaca e Dispêndio Energético em Coreografias de Jump

Por: Carolina Bellei Perantoni.

Revista da Educação Física - UEM - v.21 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O estudo se propôs a comparar o efeito agudo da elevação da cadência musical e da utilização dos membros superiores em uma coreografia de "Jump" nas variáveis frequência cardíaca (FC), consumo de oxigênio (VO2), dispêndio energético (DE) e percepção subjetiva do esforço (PSE). Onze mulheres voluntárias saudáveis (idades 23,2 ± 2,2 anos, massa corporal 61,7 ± 8,3 kg, estatura 165,3 ± 6,1cm) praticantes da modalidade "Jump Training" foram avaliadas e submetidas a quatro testes, o primeiro dos quais consistiu na identificação do VO2max e nos três posteriores foram realizados os protocolos de "Jump" do estudo. Os valores médios encontrados nos protocolos "Jump" 1, "Jump" 2 e "Jump" 3 foram: FC (155 ± 14 bpm; 160 ± 15 bpm; 165 ± 14 bpm); VO2 (25,16 ± 4,3 mL/kg/min; 28,17 ± 4,9 mL/kg/min; 28,83 ± 6,1 mL/kg/min); DE (7,75 ± 1,6 kcal/min; 8,67 ± 1,8 kcal/min; 8,87 ± 2,1 kcal/min); PSE (13 ± 2,5; 14 ± 2,3; 14 ± 2,9). Não houve diferença significativa. Pode-se concluir que as variações de protocolos utilizadas não são suficientes para aumentar a intensidade de uma aula de "Jump".

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/7531/5715

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.