Consumo de Oxigênio e índice de Esforço Percebido em Diferentes Ritmos de Execução na Hidroginástica

Por: Claudia Renata Cardoso Rothmann e Cristine Lima Alberton.

Motriz - v.18 - n.3 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi correlacionar o consumo de oxigênio (VO2) e o percentual do VO2  máximo (%VO2máx) com o índice de esforço percebido (IEP) e comparar essas variáveis entre exercícios de 
hidroginástica executados no meio aquático em diferentes ritmos de execução. Seis mulheres realizaram  quatro sessões de testes, uma no meio terrestre (teste de esforço máximo) e três no meio aquático, cada  uma com a execução de um exercício de hidroginástica: corrida estacionária, deslize lateral e chute frontal  até 45. Cada exercício aquático foi realizado em três ritmos de execução, 80, 100 e 120bpm, durante 6 min  (intervalo de 30 min). Para todas as variáveis, não foram observadas diferenças significativas entre os três  exercícios, todavia, as mesmas apresentaram diferenças significativas entre os ritmos, indicando que com o  aumento do ritmo, o esforço para executar os exercícios foi intensificado. Correlações significativas foram  observadas entre VO2 e IEP e entre %VO2máx e IEP. Logo, baseado nessas associações, sugere-se que a  prescrição da intensidade dos exercícios analisados possa ser feita através do IEP durante aulas de  hidroginástica. 

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/4126/pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.