Conteúdos da Educação Física: Uma Comparação Entre a Revisão Literária e a Visão de Estudantes do Ensino Superior

Por: , Renata de Jesus Teixeira da Silva, Sergio Eduardo Marschhausen Pereira e Sonia Maria Ricette Costa.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Considerando a escola como instituição que busca desenvolver hábitos, atitudes,
habilidades, valores e convicções para a formação de cidadãos autônomos e
conscientes, visando uma transformação social, entende-se que o planejamento do
ensino deva incluir conteúdos que garantam a aquisição da formação plena. O estudo
objetivou identificar quais os conteúdos considerados indispensáveis às aulas do 1º
segmento de educação física escolar na percepção de estudantes do último ano do
Curso de Licenciatura Plena em Educação Física e compará-los aos princípios
emanados da literatura.A pesquisa coletou dados, através de questionário contendo
uma questão aberta, respondido por 52 graduandos do sétimo período do curso de
Licenciatura Plena em Educação Física do Centro Universitário da Cidade do Rio
de Janeiro e os confrontou com os conteúdos indicados pelos autores PEREIRA
(2004), LIBÂNEO (1994), DARIDO (2003), TOLKMITT (1993), TANI (1998), além dos
PCN (1997) para a elaboração de um planejamento de educação física escolar para
o primeiro segmento do ensino fundamental. Os resultados obtidos permitem afirmar
que, dentre as respostas que apontavam para os conteúdos indispensáveis, a
coordenação motora, a lateralidade e qualidades físicas foram os mais indicados. As
categorias identificadas como conteúdos fundamentais para o planejamento de uma
aula de educação física, apontam inicialmente para o domínio psicomotor, o que se
comprova com o grande número de respostas para as seguintes categorias:
coordenação motora, lateralidade, equilíbrio, ritmo, flexibilidade, força e agilidade.
Os dados citados revelam uma percepção por parte dos alunos, de entender como
conteúdos de aulas de educação física escolar, as qualidades físicas ou as funções
psicomotoras. Em grau menor de importância a amostra considerou categorias
relativas ao domínio afetivo como afetividade e socialização. Por outro lado o domínio
cognitivo foi considerado num sentido vago com o termo cognitivo sem especificar
claramente que tipo de conteúdo o caracterizaria. Vale ainda observar que os jogos
e desportos, embora citados, tiveram uma ênfase bastante menor no contexto
analisado. A análise comparativa sugeriu outro questionamento. O fato de apenas 4
respondentes indicarem esportes como conteúdo, significa que o mesmo tenha um
baixo grau de importância ou será que os 47 que elegeram a coordenação motora
entendem que a mesma se desenvolve através do esporte?

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/72_Anais_p377.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.