Contribuições da Teoria Labaniana Para o Trabalho com as Práticas Corporais no Sus: Duas Experiências com Profissionais de Saúde

Por: Andrezza Campos Moretti.

2014 22/09/2014

Send to Kindle


Resumo

Para estudar como a teoria labaniana pode contribuir com o trabalho dos profissionais de saúde que atuam ou desejam atuar com as práticas corporais no SUS, conduzi uma pesquisa ação participante em dois equipamentos de saúde: o CECCO Bacuri e a UMT. A investigação, de natureza qualitativa, foi composta por: um campo de experimentação, fundamentado nas orientações para a formação de professores propostas por Rudolf Laban e direcionado à dez sujeitos que ministram as práticas a mais de dois anos. Também foi constituída por por revisão de literatura referente à inserção das práticas corporais no serviço público, à Corêutica, à Eucinética e aos dezesseis temas de movimento; e por entrevistas semiestruturadas e observações sistemáticas. Para chegar aos resultados, extraímos das falas dos participantes e de nossos registros os trechos que fizeram alusão a Laban ou a sua teoria e os analisamos com base no referencial teórico. Tal processo permitiu a identificação de três modos de se conduzir as práticas corporais. São eles: o que se processa pela observação e imitação das diferentes formas e qualidades de movimentos; o acionado através das interações verbais partilhadas por usuários e profissionais de saúde; e o realizado através da diversificação dos procedimentos didáticos, da criatividade e da ludicidade. Por meio de reflexões sobre esses modos mostramos a importância do trabalho em equipe nas ações que visam promover e produzir saúde, registramos que a teoria labaniana potencializou a observação, o reconhecimento e a experimentação do corpo em movimento, que ela auxiliou os participantes a conversarem sobre o que é possível ensinar através das práticas corporais e, a selecionar conteúdos, mobilizar e diversificar estratégias didáticas. Além disso, relatamos discussões que versaram sobre o uso intencional da palavra, sobre as maneiras de se refinar a execução do movimento e sobre o que poderia vir a ser focalizado nas capacitações direcionadas à formação dos profissionais de saúde que atuam com as práticas corporais na atenção básica. Com base nessas nesses registros pudemos verificar a força e o potencial da teoria labaniana, no que se refere, principalmente, ao esclarecimento de conteúdos e estratégias didáticas a serem desenvolvidas nas ações com diferentes modalidades e estilos de práticas corporais. Sendo assim, concluímos que a teoria labaniana atuou justamente na constituição e no aprimoramento do trabalho dos profissionais que participaram desse estudo, de modo a apontarmos para a possibilidade de se investir na difusão desse referencial nos serviços públicos de saúde

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39133/tde-26112014-113644/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.