Contribuições da Hidroginástica nas Atividades da Vida Diária e na Flexibilidade de Mulheres Idosas

Por: Betânia Maria Araújo Passos, , Luiz Humberto Souza e .

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desse estudo foi verificar os efeitos de um programa de
hidroginástica sobre a flexibilidade e as atividades da vida diária em 29
mulheres idosas, randomizadas em 2 grupos: experimental (n=18) e controle
(n=11). A flexibilidade foi mensurada utilizado um goniômetro Laffayette,
enquanto o desempenho nas AVD foi avaliado através do protocolo de
ANDR EOT T I e OKUMA ( 1 9 9 9 ) , apl i c ado ant e s e após o pro g rama de
hidroginástica. Os dados foram analisados através das análises de variância
(SPANOVA) e teste "t" de Student para amostras dependentes com nível
de significância de p < 0,05. Em relação as AVD foi observada diferença
significativa entre o GC e o grupo GE no indicador subir escadas, já no
GE ocorreram alterações significativas entre o pré e o pós-teste para os
indicadores sentar-se e levantar-se da cadeira, subir degraus, levantar-se do
solo, subir escadas e calçar meias. Quanto à flexibilidade, foram observadas
diferenças significativas no indicador rotação da coluna cervical direita em
ambos grupos. Assim, conclui-se que a hidroginástica tradicional indicou
uma tendência de desenvolvimento da flexibilidade e das AVD, notadamente
e n t re o gru p o ex p e r ime n t a l , e fo i c ap a z d e p ro p o rc i o n a r ga n h o s
significativos entre o GE e o GC nos indicadores subir escadas e rotação
da coluna cervical direita.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/62_Anais_p235.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.