Controle de Força e Torque Isométrico em Crianças com Dcd

Por: Jefferson Fagundes Loss, Márcio Alves de Oliveira e .

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.19 - n.2 - 2005

Send to Kindle


Resumo

Este estudo examinou a capacidade da criança com DCD em explorar a dinâmica do sistema sensóriomotor em função do tempo. A estrutura da resposta do sistema e a performance foram analisadas em três tarefas manipulativas de regulação de força / torque (pressão digital, preensão digital e torque em preensão digital). Estas três tarefas foram usadas com o intuito de avaliar o comportamento das respostas em relação às restrições impostas pela tarefa. Dezesseis crianças com percentil abaixo ou igual a 5 no teste Movement ABC formaram o grupo de crianças com DCD com 9,0 anos (± 0,2 anos), e 16 crianças de desenvolvimento típico e percentil igual ou acima de 35 formaram o segundo grupo com 9,6 anos (± 0,3 anos). Um osciloscópio foi utilizado para oferecer “feedback” visual e a força aplicada pela criança foi representada por uma linha horizontal que deveria ser sobreposta à linha de referência representativa dos 40% da força e torque isométrico máximo. As crianças com DCD apresentaram dificuldades em explorar a dimensionalidade da resposta do sistema sensório-motor. Uma maior variabilidade e menor irregularidade foram verificadas nas respostas de controle de força e torque, independente das restrições oferecidas pelas tarefas. Os resultados são discutidos em termos de mecanismos centrais responsáveis pela regulação de força. UNITERMOS: Controle de força; Variabilidade; Irregularidade.

Endereço: http://www.usp.br/eef/rbefe/v19n22005/v19n2p89.pdf

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.