Controle Postural e Atividade Física em Crianças Eutróficas, com Sobrepeso e Obesas.

Por: Aryane Karoline Vital de Souza, Dirce Shizuko Fujisawa e Jessica Caroliny de Jesus Neves.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.23 - n.3 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A obesidade infantil vem crescendo nos últimos anos e ocorre, provavelmente, em função da modificação dos hábitos de vida, como sedentarismo e consumo de alimentos inadequados. Na população com excesso de peso, o controle postural, que é um pré-requisito para diversas posturas e atividades, pode ser modificado. Objetivos: Avaliar e comparar o controle postural e a atividade física em crianças eutróficas, com sobrepeso e obesas com oito anos de idade da Rede Municipal de Ensino de Londrina, PR. Além disso, verificar associação entre atividade física e classificação nutricional. Métodos: A amostra foi composta por 346 crianças, divididas em três grupos: eutróficas (n = 205), com sobrepeso (n = 69) e obesas (n = 72), que responderam ao questionário de atividade física para crianças (PAQ-C). A avaliação do controle postural foi realizada na plataforma de força, de preferência, em posição unipodal. Resultados: A prevalência de crianças acima do peso foi de 40,7% e de sedentárias, 82,9%, com mediana de três horas diárias em frente à TV. As crianças apresentaram, na posição unipodal, área de COP de 13,41 ± 6,77 cm2 , o grupo eutrófico apresentou área de COP de 13,97 ± 6,67 cm2 , o grupo com sobrepeso, 12,34 ± 5,71 cm2 e os obesos 13,59 ± 7,94 cm2 (p = 0,785). As meninas tiveram melhor desempenho no controle postural do que os meninos (p = 0,000). A frequência AP (Hz) e a velocidade ML (cm/s) apresentaram diferença estatisticamente significante (p = 0,033 e p = 0,016, respectivamente). Também foi identificada associação entre crianças eutróficas e com sobrepeso e atividade física (p = 0,013; X2 = 6,186; Odds Ratio = 0,308; p = 0,020; X2= 5,38, Odds Ratio = 0,293, respectivamente). Conclusão: Há alta prevalência de excesso de peso e sedentarismo. O excesso de peso não afetou a área de COP (cm2 ), mas interferiu na frequência AP e na velocidade ML. A atividade física mostrou-se fator protetor em crianças eutróficas e com sobrepeso. Portanto, programas de atividade física devem ser inseridos nas escolas, já que têm caráter preventivo quanto à obesidade e ao sedentarismo.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922017000300241&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.