Conversando Sobre Sexualidade: Temas de Interesse Para Pensar Intervenções nas Aulas de Educação Física na Escola

Por: M. C. Moraes, M. M. Fernandes, R. A. Costa Filho, R. T. Iaochite e S. Bortolucci.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

É crescente o interesse de adolescentes sobre a sexualidade. Diferentes razões que vão desde o próprio desenvolvimento físico até aspectos culturais amplamente difundidos nas mídias sociais, promovem a curiosidade de adolescentes acerca dessa temática. É fato que a disciplina de Educação Física é frequentemente instigada a problematizar os conhecimentos sobre a estética corporal, as relações de gênero dentro do contexto das atividades corporais e, muitas vezes, as indagações e atitudes dos alunos sobre sexo e sexualidade. A temática da sexualidade está presente no desenvolvimento de um projeto de iniciação à docência desenvolvida por licenciandos em Educação Física da UNESP de Rio Claro. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o interesse sobre o tema sexualidade por adolescentes de 11 a 14 anos de uma escola estadual de Rio Claro. Participaram dessa pesquisa 117 alunos dos 7° e 8° anos do Ensino Fundamental II, cujo questionário tratava de questões sobre gênero e nível de informação sobre sexo e sexualidade. Os resultados mostram que (68%) dos alunos participariam de um grupo de conversas, tendo interesse principal em namoro (56%), virgindade (33%), comportamentos (preconceito, insegurança, medo, vergonha) (22%), dúvidas sobre o corpo (masturbação, ejaculação, aparelhos reprodutores) (20%). Os alunos que não demonstraram interesse (32%) justificam que sentem vergonha de conversar sobre esses assuntos com os amigos da escola (15%), acham cedo para conversar sobre o tema (11%) e não gostam do assunto (8%). Boa parte dos alunos mostrou-se receptivo em conversar sobre o tema, indicando uma ótima oportunidade para aprofundarmos os conteúdos de acordo com seus interesses e necessidades nas aulas de Educação Física. O oferecimento, nas escolas, de um espaço para discussão com adolescentes sobre questões relacionadas às suas experiências e responsabilidades, além de contribuir para a realização de práticas de educação em saúde, por meio de informações adequadas sobre os cuidados com o corpo, também possibilita a reflexão e a sensibilização de valores necessários ao pleno desenvolvimento do aluno.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.