Convulsões Metodológicas na Educação Física (a Emergência de Um Novo Paradigma)

Por: Carlos Alberto Balbinotti.

I Congresso internacional de Educação Física de Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O campo da Educação Física neste final de século, vem passando por uma notável convulsão metodológica. 0 desenvolvimento impressionante dos diversos esportes e, consequentemente, de áreas interdisciplinares como a medicina e a psicologia esportiva vêm produzindo uma crise de grande proporção, especialmente nas relações entre teoria e praxis na área em questão.Uma das formas possíveis de interpretar tal crise, é o que Kuhn (1962) chamaria de período de ciência extraordinária em que certos problemas anómalos desafiam o modelo antigo da Educação Física e estão forçando o surgimento de um novo paradigma. De fato, nesse momento, os teóricos da Educação Física observam com perplexidade que uma questão extremamente complexa ameaça solapara estabilidade de sua área. O que significa, realmente, educação física na sociedade atual? Em torno dessa questão dois paradigmas conflituantes estão em constante confronto. Poderíamos denominá-los, operacionalmente, de humanista-social e tecnorealista. O primeiro busca resgatar a natureza educacional da sua área, tomando, como padrão de referência, o valor humano e social da prática física em seu caráter indiscutível de saúde e justiça social. O segundo, mais preso à pura prática, não hesita em defender as tecnologias modernas da área e sua utilização tanto para o que se poderia chamar "negócios do corpo" quanto para o esporte competitivo. A luta entre esses paradigmas, que Kuhn chamaria de fase extraordinária, parece caracterizar a emergência de uma outra questão, até então adiada, mas que do nosso ponto de vista decidirá o paradigma do futuro. - Qual o lugar da mente no espaço da Educação Física? A disjunção filosófica clássica entre corpo e alma, ao longo da história, obscureceu essa questão que, no entanto, está cada vez mais a exigir uma reflexão aguda nas áreas humanas. A sua emergência na Educação Física não passa de uma consequência disso. Nesta área, entretanto, há um objeto especial que, no fundo, tem sido o lugar privilegiado da relação corpo-mente em termos de desenvolvimento físico: o esporte. Ele é mais do que o puro exercício físico. Ele é o exercício físico com objetivos diacronicamente variáveis. Ele é a própria história da Educação Física, pai e filho ao mesmo tempo, dessa disciplina e do seu novo paradigma.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.