Coordenação Motora em Crianças com Deficiência Auditiva: Avaliação e Intervenção

Por: José Irineu Gorla e Luis Gustavo de Souza Pena.

Conexões - v.8 - n.3 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Crianças com deficiência auditiva apresentam dificuldades nos níveis de coordenação, ritmo e equilíbrio. Com isso, o objetivo deste estudo foi avaliar nessas crianças, através da bateria de testes KTK, seu nível de coordenação motora e analisar a influência de uma intervenção pedagógica, com aulas de iniciação ao basquetebol. A bateria de testes utilizada é composta por quatro tarefas: trave de equilíbrio, saltos monopedais, saltos laterais e transferência lateral. Participaram do estudo alunos regularmente matriculados em uma instituição de ensino para crianças com deficiência auditiva, da cidade de Campinas, de ambos os sexos, sendo 5 meninas e 6 meninos, divididos em Grupo Experimento (n = 6) e Grupo Controle (n = 5). A idade das crianças variou entre 8 e 11 anos. Após o teste, foram ministradas 12 aulas de iniciação ao basquetebol. As sessões tiveram duração de 60 minutos, durante 5 semanas, com freqüência de 4 vezes por semana. Após a intervenção, a bateria de testes foi repetida e os resultados comparados. Para a análise estatística foi utilizado o software SPSS 7,5 para Windwos. Para a análise da normalidade dos dados foi utilizado o teste de Shapiro-Wilk. Diante da normalidade, foi utilizado o teste t para amostras pareadas, no caso da comparação entre os resultados de teste e re-teste. Diante da não normalidade dos dados, foi utilizado o teste de Wilcoxon para a comparação dos resultados teste re-teste. Na comparação das amostras independentes foi utilizado o teste t para amostras independentes em dados normais e o teste de Man Whitney diante da não normalidade dos dados. O valor adotado para significância foi p < 0,05. Comparando os resultados do Grupo Experimento no pré e no pós-teste, apenas na tarefa 4 (Transferência Lateral) foi encontrada diferença significativa. Na comparação das médias do Grupo Experimento e Controle no pós-teste, todas as variáveis avaliadas apresentaram diferença significativa. Esses dados indicam uma tendência a melhora da coordenação motora de crianças com deficiência auditiva. Este estudo mostrou a importância de se realizar trabalhos específicos para esta população, visando o aumento de vivências motoras, proporcionando uma melhora no seu desenvolvimento motor.



 

Endereço: http://fefnet178.fef.unicamp.br/ojs/index.php/fef/article/view/609

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.