Copa de 50: Uma Pedagogia Contra o Racismo

Por: e José Geraldo do Carmo Salle.

IX Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O estudo se propõe a analisar as representações sociais sobre a Copa de 1950. Esse evento ainda aparece na memória coletiva dosaficionados por futebol como um drama nacional. A’fatídica derrota’, como adjetivam dramaticamente os jornalistas da época, foi tema de artigos e livros destinados ao público em geral e ao público acadêmico. O tratamento dado aos eventos da Copa de 50 apresenta pouca variação de detalhes. As imagens de comoção nacional, de desgraça, das lágrimas nos olhos daqueles que deixavam o Maracanã, de tristeza geral, de silêncio tumular lembram a categoria de ’morte coletiva’, como bem analisou Vogel (1982). A questão se situa no fato que as narrativas acadêmicas e jornalísticas associam a idéia de’morte coletiva’à de recrudescimento do racismo.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.