Copa da Janela: Gênero, Futebol e Visualidades Desde o Ambiente Prisional

Por: Luciana Ribeiro de Oliveira e Thiago de Lima Oliveira.

áltera - Revista de Antropologia - v.2 - n.2 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O presente ensaio analisa as interseções entre sociabilidades e experiências de gênero em um presídio feminino na cidade de Recife, Pernambuco. A pesquisa foi desenvolvida durante as filmagens de um documentário sobre a Copa do Mundo FIFA de 2014 a partir de mulheres em situação de cárcere, e foi orientado por uma perspectiva etnográfica na busca de entrever como as práticas esportivas produziam tensões e negociações em torno de marcadores sociais da diferença relativos a gênero e sexualidades. Com base nas observações, acreditamos que as expressões de gênero no contexto estudado ecoam de maneira ampla nas sociabilidades constituídas no cárcere e restabelecem dinâmicas de multiplicidade e negociação de sentidos no modo como são encenadas no ambiente carcerário durante esse espaço ritual que é a Copa do Mundo, em um país no qual o futebol é dotado de imenso prestígio.

Referências

ARCHETTI, Eduardo. Masculinidades: fútbol, tango y polo em la Argentina. Buenos Aires: editorial Antropofagia, 2003.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CONNEL, Raewyn. Masculinities. 2° ed. Berkeley: California University Press, 2002.

CSORDAS, Thomas. Embodiment and Experience: the existential ground of culture and self. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

______. Embodiment as a paradigm for Anthropology. Ethos, n. 18. 1998, p. 4-57.

DAMATTA, Roberto. Esporte na sociedade: um ensaio sobre o futebol brasileiro. In: Universo do Futebol: esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982.

DAMO, Arlei Sander; OLIVEN, George Rubem. O Brasil no horizonte dos megaeventos esportivos de 2014 e 2014: sua cara, seus sócios, seus negócios. Horizontes Antropológicos, ano. 19, vol.40. Porto Alegre, 2013, p.19-63.

FAVRET-SAADA. Jeanne. Ser afetado. Cadernos de Campo, n. 13. São Paulo: 2005, p.155-161.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. São Paulo: Vozes, 1996.

GUEDES, Simoni Lahud. “Esporte, Lazer e Sociabilidade”. In: DUARTE, Luís Fernando Dias. Horizontes das ciências sociais no Brasil – Antropologia. São Paulo: ANPOCS, 2010.

LE BRETON, David. Sociologia do Corpo. São Paulo: Vozes, 2006.

OLIVEIRA, Thiago de Lima. Engenharia Erótica, arquitetura dos prazeres: cartografias da pegação em João Pessoa. (Dissertação – Mestrado em Antropologia) João Pessoa: PPGA-UFPB, 2016.

PRECIADO, Beatriz (Paul). Manifesto Contrassexual. São Paulo: N-1 Edições, 2014. Copa da janela Áltera – Revista de Antropologia, João Pessoa, v. 2, n. 2, p. 74-99, jan. / jun. 2016 99

RIBEIRO DE OLIVEIRA, Luciana Maria. Crime é Coisa de Mulher: identidades de gênero e identificações com a prática de crimes em posição de liderança entre mulheres jovens. Alemanha: Novas Edições Acadêmicas, 2014.

______. Gosto mais do que lasanha. Visagem – antropologia visual e da imagem v. 2, n. 2. Belém: UFPA, 2016. (41 minutos)

STAHLBERG, Lara Tejada. Jogando em vários campos: torcedoras, futebol e gênero. In: TOLEDO, Luiz Henrique de; COSTA, Carlos Eduardo. Visões de jogo: antropologia das práticas esportivas. São Paulo: Terceiro Nome, 2009.

WAGNER, Roy. A Invenção da Cultura. São Paulo: Cosac Naif, 2010.

WACQUANT, Loïc. Corpo e alma: notas etnográficas de um aprendiz de boxe. São Paulo: Relume-Dumará, 2002. 

Endereço: http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/altera/article/view/34738

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.