Corpo, Saúde e Beleza: Possibilidades Para Abordar a Questão do Negro nas Aulas de Educação Física a Partir do Currículo do Estado de São Paulo

Por: Dandara Carvalho Soares e Fernanda Moreto Impolcetto.

XVI Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Em 2003 foi aprovada no Brasil a Lei nº 10.639/03 que estabelece a obrigatoriedade do estudo de história e cultura afro-brasileira no Ensino Básico. Considerando que a Educação Física é um componente curricular obrigatório nesse país, ela deve incluir também essas temáticas. Entretanto, em alguns Estados, como no caso de São Paulo, existe um Currículo para todas as disciplinas, que é de uso obrigatório nas escolas estaduais, por isso, muitas vezes os professores no intuito de cumprir os conteúdos propostos ficam limitados ao Currículo sem conseguir aprofundar os conteúdos ou inserir novos temas. Diante disso, o objetivo desta pesquisa foi elaborar uma Unidade Didática do conteúdo “Corpo, saúde e beleza”, proposto para o 1º ano do Ensino Médio do Currículo do Estado de São Paulo/Brasil e relacionar com a temática do negro, abordando as questões do processo histórico dos padrões de beleza e estereótipos em diferentes culturas e contextos. O principal resultado indica que o conteúdo “Corpo, saúde e beleza” permite uma relação com a temática do negro nas aulas de Educação Física, pois o padrão de beleza atualmente é influenciado pelo modelo europeu, ou seja, pessoas de pela branca, olhos claros e cabelo liso. Para o contexto brasileiro, no entanto, esse modelo precisa ser questionado e refletido, considerando-se a diversidade de culturas, etnias do país e o fato de que mais da metade da população é negra. Conclui-se que a relação deste conteúdo com a temática do negro se mostrou positiva de modo a ampliar a proposta do Currículo.

Endereço: http://www.fade.up.pt/rpcd/entradaPT.html

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.