Corpo Sofredor: Tensões Narrativas e Política das Imagens no Fotojornalismo

Por: ângela Cristina Salgueiro Marques e Angie Gomes Biondi.

Brazilian Journalism Research (bjr) - v.1 - n.2 - 2015

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste artigo é identificar os elementos que fazem da imagem fotográfica um espaço narrativo que maneja os códigos culturais que compreendem seu repertório a fim de compor modos interacionais que definem a experiência de ver o sofrimento. Partimos da observação de que o corpo sofredor trazido pela fotografia jornalística, nestes exemplares aqui analisados, implica menos em explorar formas de submissão do olhar à compaixão e mais buscar seus indícios de resistência, de subjetivação e revelações que possam evidenciar como os fotografados encontram maneiras de dificultar o legendamento de seus rostos e corpos criando dissonâncias e dissensos entre seu “aparecer” e o registro narrativo (visual e verbal) de sua exposição.

Referências

BIONDI, Angie. O sofredor como exemplo no fotojornalismo. Notas sobre os limites de uma identidade. Brazilian Journalism Research (Impresso), v. 7, p. 90-105, 2011.

BOLTANSKI, Luc. Distant suffering; morality, media and politics. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

COURTÉS, J.; GREIMAS, A.J. Dicionário de Semiótica. São Paulo: Contexto, 2008.

DIDI-HUBERMAN, George. Coisa pública, coisa dos povos, coisa plural. in A República por Vir: Arte, Política e Pensamento para o Século XXI, ed. Leonor Nazaré e Rodrigo Silva. Lisbonne: Fondation Calouste-Gulbenkian, 2011, p.41-70.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. Petrópolis: Vozes, 1977.

HUSSAK, Pedro. Rancière: a política das imagens. Princípios, v.19, n.32, 2012, p.95-107.

MARQUES, Ângela. Política da imagem, subjetivação e cenas de dissenso. Discursos Fotográficos (Online), v. 10, p. 61-86, 2014.

MOUILLAUD, Maurice; PORTO, Sérgio Dayrell (org). O jornal: da forma ao sentido. 2ª ed. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1997.

PELBART, Peter Pál. Vida capital: ensaios de biopolítica. São Paulo: Iluminuras, 2003.

PICADO, Benjamim. A Ação e a Paixão que se Colhem num Rosto: pensando os regimes de discurso do retrato humano no fotojornalismo. Galáxia (PUCSP), v. 18, p. 284-299, 2009.

RANCIÈRE, Jacques. Le Partage du Sensible: esthétique et politique. Paris: La Fabrique éditions, 2000.

RANCIÈRE, J. Le travail de l’image. Multitudes, n.28, 2007, p.195-210.

RANCIÈRE, J. El teatro de imágenes. In: AAVV, Alfredo Jaar. La política de las imágenes, Santiago de Chile, editorial Metales pesados, 2008, p.69-89.

RANCIÈRE, J. Política de Pedro Costa. In: Cem Mil Cigarros – os filmes de Pedro Costa. Ed. Ricardo Matos Cabo, Lisboa: Orfeu Negro, 2009, p.53-63.

RANCIÈRE, J. O espectador emancipado. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

RANCIÈRE, J. O destino das imagens. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SOUSA, Jorge Pedro. Uma histórica crítica do fotojornalismo ocidental. Chapecó: Argos, 2004.

ZELIZER, Barbie. Aboutto die: how new images move the public. Oxford University Press, 2010.

Endereço: http://bjr.sbpjor.org.br/bjr/article/view/694

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.