Corporeidade e Dança: Reflexões Para o Ensino

Por: Roberta Miranda Ferreira.

79 páginas. 2015 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

A instrumentalização do corpo, uma das heranças do paradigma cartesiano , mostra - se preocupada com a produção e o rendimento de técnicas limitadas ao desempenho físico pautadas no modelo homem - máquina. Nesse sentido , é comum encontrarmos evidência sobre o ensino da dança nos ambientes não - formais com metodologias que priorizam a perfeição técnica dos movimentos e a excelência da performance coreográfica a partir da reprodução de coreografias, distanciando o que se entende por corporeidade buscada pelo ser humano. O objetivo deste trabalho foi investigar como são as práticas dos professores de dança dos ambientes não-formais de ensino da cidade de Uberaba, a fim de identificar se essas formas de ensinar tratavam o corpo como possibilidade de sensibilização do ser humano imbricados pelo paradigma da corporeidade. O presente estudo caracterizou -se como exploratório - descritivo de abordagem qualitativa, sendo a coleta dos dados realizada por meio de entrevista estruturada e, para a interpretação dos discursos presentes nesse instrumento, utilizou-se a Técnica de Elaboração e Análise de Unidades de Significado. Os resultados apontaram que os professores consideram importante um ensino da dança pautado em: formação humana; habilidades técnicas; forma de viver ; expressão e modalidades. Os significados atribuídos ao corpo na dança representaram: forma de expressão, instrumento de trabalho, corpo e mente, corporeidade e biótipo. As concepções dos professores sobre o ensino da dança e suas interfaces com a corporeidade mostraram que eles estão interessados em alicerçar sua prática em aprendizagens significativas e que seus propósitos estão engaj ados na experiência de buscar a sensibilidade de se entregar às técnicas de expressão do movimento. Olhar as práticas dos sujeitos pesquisados, de acordo com tais pressupostos, possibilitou então, compreender os aspectos que distanciam ou aproximam de uma formação integral do ser humano e esses valores independem do rigor técnico da modalidade, mas daquilo que o professor acredita como essencial sobre o que ensinar a partir da sua concepção de dança Por mais rígida que seja uma modalidade, ela pode ser ens inada em consonância aos pressupostos da corporeidade e entendemos que o desprendimento de não ter que trabalhar técnica transparece uma falta de cuidado com os corpos dançantes.

Endereço: http://www.uftm.edu.br/paginas/curso/cod/1428/area/PROGRAMA+DE+POS-GRADUACAO+EM+EDUCACAO+FISICA/t/DISSERTACOES+DEFENDIDAS

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.