Correlação do Equilíbrio Estático e Flexibilidade dos Quadris de Militares. José Carlos Ferreira Reis 1,2 (Educador Físico) Rodrigo Gomes de Souza Vale 3 (Educador Físico) José Guilherme Fernandes Bertoni da Silva 1 (Educador Físico) Estélio Henrique Martin Dantas 1,4 (Educador Físic

Por: , José Carlos Ferreira Reis e José Guilherme Fernandes Bertoni da Silva.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.22 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Introdução: No contexto da educação física percebe-se a necessidade de se determinar o perfil do estado cineantropométrico humano e de suas ações. Objetivo: Verificar o perfil e a possível correlação do equilíbrio e da flexibilidade da articulação dos quadris em militares. Método: Participaram do estudo 42 militares do Exército Brasileiro com idade de 30,2 ± 2,6 anos, massa de 68,8 ± 14,1 kg, estatura de 1,75 ± 0,05 m e percentual de gordura de 13,5 ± 4,0%. A avaliação do equilíbrio foi feita por uma plataforma de força Lizard e um software Lizard 4.0. A avaliação da flexibilidade foi feita por um goniômetro digital Guymon. Resultado: A média e o desvio padrão das variáveis estudadas foram: velocidade de oscilação do centro de gravidade 8,3 ± 2,4 mm/s, amplitude de oscilação do centro de gravidade 132,3 ± 74,9 mm2, amplitude da flexão do quadril 99,3º ± 10,5º, amplitude da abdução do quadril 75,1º ± 10,1º e amplitude da extensão do quadril 58,6º ± 7,3º. Conclusão: A determinação do perfil da capacidade de equilíbrio e flexibilidade é de vital importância na criação de tabelas classificatórias da condição física da população e pode também orientar o processo de criação de estratégias de treinamento desportivo.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922016000100017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.