Correlação do Imc e Percentual de Gordura de Atletas de Futebol de Campo da Categoria Sub-17 Participantes da Taça BH

Por: Ricardo Campos Lobosque Senna, Rubens Bagni Torres, Vanessa Conrado Montalvão Torres e Zirlene Adriana dos Santos.

40º Simpósio Internacional de Ciências do Esporte SIMPOCE

Send to Kindle


.Resumo

INTRODUÇÃO: A composição corporal é uma variável determinante em diversas modalidades esportivas, dentre elas o Futebol. Uma avaliação apropriada da composição corporal permite comparar atletas dentro do mesmo grupo e monitorar modificações nos componentes do corpo durante a temporada de treinamento. A estimativa da composição corporal infere diretamente nos planejamentos do treinamento esportivo e nutricional refletindo diretamente no desempenho do atleta em questão. OBJETIVO: Comparar o percentual de gordura e índice de massa corporal das equipes na categoria sub 17, para verificar qual método mais eficaz deste grupo. MÉTODOS: Para o presente estudo foram selecionados 154 atletas do sexo masculino e com idade de 16 e 17 anos, de equipes de futebol de quatro estados brasileiros, como especificados na tabela abaixo. Foram obtidos IMC e percentual da gordura corporal. Foi utilizado o software editor de planilhas da Microsoft, Excel 2013 para a análise das médias (X) e desvios padrão (Z) a fim de comparar e correlacionar as variáveis descritas na tabela abaixo. RESULTADOS: Para a análise dos dados do presente estudo a tabela abaixo mostra a comparação dos valores médios e desvios padrão das características antropométricas analisadas dos 154 atletas participantes do estudo em duas faixas etárias.Apesar dos dados demonstrados na tabela acima apontarem resultados ideais na composição corporal um treinamento norteado somente pelo IMC poderia acarretar um trabalho inadequado, pois se compararmos as médias dos grupos para estes dois métodos de análise corporal encontraremos importantes discrepâncias entre os mesmos. Os grupos que apresentaram as melhores médias de IMC obtiveram as piores médias no percentual de gordura, como por exemplo o Social Clube, obteve a segunda melhor média de IMC e o pior resultado de percentual, mascarando assim o resultado real da composição corporal. CONCLUSÃO: De acordo com a análise das pesquisas e dos resultados, concluímos que para o público deste estudo, ou seja, atletas da categoria sub 17 das equipes do Atlético Mineiro, Chapecoense, Coritiba, Fluminense e Social, somente a utilização do IMC não é recomendada, pois o risco de um diagnóstico inadequado pode comprometer a prescrição do treinamento físico correto durante a temporada, prejudicando assim o desempenho e quem sabe até mesmo a carreira esportiva destes atletas. Portanto, o instrumento para avaliação corporal ideal para o grupo em questão, é o que mensura o percentual de gordura.

Endereço: http://celafiscs.org.br

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.