Correlação e Concordância Entre Métodos Para Cálculo do Limiar da Variabilidade da Frequência Cardíaca Durante Teste Incremental de Caminhada (ISWT)

Por: A. C. Silva, C. R. Lopes, F. Ornelas, N. R. Mattos, R. E. Oki e T. V. Braz.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O limiar da variabilidade da frequência (LiVFC) representa a gradual retirada vagal que ocorre durante um exercício de intensidade progressiva, fenômeno que, em diversas condições, ligeiramente antecede ou coincide com o limiar aeróbio calculado por meio de parâmetros ventilatórios ou lactato. Existem diversos métodos para cálculo do LiVFC, dentre os quais se destacam o de Lima e Kiss e Tullpo. O objetivo deste estudo foi correlacionar e testar a concordância entre métodos para cálculo do LiVFC em mulheres sedentárias. Participaram do estudo 27 mulheres sedentárias (54,1 ± 11,2 anos; 1,61 ± 0,2m; 76,2 ± 13,4 kg; IMC = 29,4 ± 3,7 kg/m2; 31,8 ± 5,2 %Gordura; 26 ± 17 minutos de atividade física e frequência de 1,1 ± 0,6 dias por semana) de um programa sistemático de atividade física. As voluntárias eram orientadas a não realizarem exercícios e ingerir bebidas alcoólicas e/ou estimulantes 24 horas antes dos testes assim como questionadas se tiveram uma boa noite de sono. O LiVFC foi calculado durante um teste incremental de caminhada (Incremental shuttle Walk Test, ISWT). Os dados da frequência cardíaca foram obtidos por meio do monitor de frequência cardíaca Polar RS800CX® (Polar Electro, OY, Kempele, Finlândia). Em seguida os sinais da frequência cardíaca foram processados no software Kubios HRV®. Foi obtida a variável SD1 pelo método não linear Plotagem de Poincaré. No método de Lima e Kiss (LiVFC<3ms) o LiVFC foi considerado o primeiro estágio do ISWT em que SD1 fosse menor ou igual que 3 ms. Já no método de Tullpo (LiVFC2SD1=/= <1ms) o LiVFC é correspondente ao 1º estágio do ISWT em que a diferença entre SD1 de 2 estágios consecutivos seja menor que 1 ms. Após testar a normalidade dos dados, utilizou-se a correlação linear de Pearson bem como Bland e Altman para verificar a concordância entre os métodos. Os resultados foram LiVFC<3ms = 6,21 ± 1,64 km/h e LiVFC2SD1=/= <1ms = 6,13 ± 1,52 km/h. Foi encontrada forte correlação entre os métodos (r = 0,944, IC 95% = 0,84 a 0,99; r2 =0,895). A plotagem de Bland e Altman demonstrou concordância aceitável entre LiVFC<3ms e LiVFC2SD1 =/= <1ms (Viés = 0,29; Limite Inferior de Concordância = -1,04 e Limite Superior de Concordância = 1,62). Esses resultados sugerem que os métodos LiVFC<3ms e LiVFC2SD1=/ = <1ms apresentam forte correlação e concordância aceitável em mulheres sedentárias que realizaram o teste incremental de caminhada (ISWT).

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.