Correlação Entre as Características do Ambiente Domiciliar e o Desempenho Motor e Cognitivo de Lactentes

Por: Audrei Fortunato Miquelote.

73 páginas. 2011 28/02/2011

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Pesquisas sugerem que nos primeiros anos de vida, oportunidades (affordances) no ambiente domiciliar são recursos essenciais que promovem ações motoras. Estudos também indicam que o desenvolvimento motor nesta faixa etária é importante para o futuro desenvolvimento social, emocional e cognitivo. Objetivo: Testar, ao longo do tempo, possíveis mudanças no ambiente domiciliar e sua correlação com o desempenho motor e cognitivo de lactentes. Método: Estudo descritivo e longitudinal no qual 32 lactentes foram avaliados quanto às características do ambiente domiciliar que oportunizam habilidades motoras (questionário Affordances in the Home Environment for Motor Development - AHEMD-IS) e quanto ao desempenho motor e cognitivo (Bayley Scales of Infant and Toddler Development-III). Os lactentes tinham idade média de nove (±2,1) meses na primeira avaliação e 15,22 (±2) meses na segunda avaliação. As avaliações foram realizadas por fisioterapeuta treinado e ocorreram no Laboratório de Pesquisa em Desenvolvimento Neuromotor da UNIMEP ou nas instituições de educação infantil. Para a análise de dados pareados utilizou-se o teste t de Student ou Wilcoxon. Para análise de correlação foi aplicado o Teste de Correlação R de Spearman. Possíveis mudanças no ambiente domiciliar no intervalo de tempo de seis meses (entre a 1ª e 2ª avaliações) foram testadas utilizando o método Cohen´s d que é uma medida de efeito (effect size). O nível de significância adotado no estudo foi de 5%. Resultado: De maneira geral os resultados apontaram que o ambiente domiciliar sofreu modificações no decorrer de seis meses. As mudanças no ambiente domiciliar ocorreram para um número significativo de famílias e envolveram especialmente as dimensões atividades diárias e brinquedos. A análise dos desempenhos motor e cognitivo mostrou que o grupo estudado apresentava, em sua maioria, desempenho adequado (na média esperada ou acima desta) em ambas as avaliações. As análises de correlação indicaram relação positiva e significativa entre aspectos do ambiente domiciliar e os resultados do desempenho motor (atividades diárias e brinquedos e desempenho motor global na 1ª avaliação e o desempenho motor fino na 2ª avaliação; o escore total do ambiente se correlacionou ao desenvolvimento motor fino na 2ª avaliação). Também foi possível evidenciar correlação entre motricidade fina e cognição, sugerindo influências indiretas do ambiente sobre a cognição.Conclusão: O estu do permitiu concluir que o ambiente domiciliar é dinâmico e sofre mudanças significativas durante os estágios iniciais do desenvolvimento de lactentes. As correlações observadas sugerem que as modificações observadas no ambiente podem, tanto ter influenciado, quanto terem sido influenciadas pelo ritmo de desenvolvimento motor entre o 9º e 15º meses de vida. A correlação entre motricidade fina e cognição sugere influências indiretas do ambiente (via habilidades motoras) sobre o desempenho cognitivo de lactentes.

Endereço: https://www.unimep.br/phpg/bibdig/aluno/visualiza.php?cod=751

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.